Distribuidora Ribeiro
Banner Home
É impressionante!

Grupo do deputado Douglas Melo mais uma vez atrasa início de reforma da rotatória da Barbosa Melo

Esse grupo torce para o quanto pior, melhor!

02/07/2020 18h31Atualizado há 3 meses
Por: Redação

É pessoal, Sete Lagoas não merece alguns políticos que tem, vou explicar depois da publicidade.

Pelo visto, moradores, trabalhadores e motoristas que diariamente passam pela rotatória da Barbosa Melo, na interseção da rua Santa Juliana com avenida Prefeito Alberto, entre os bairros Montreal e Luxemburgo, na saída para Jequitibá, terão que esperar por pelo menos alguns meses até que as obras de reforma do local sejam iniciadas.

Isso porque a vereadora Marli de Luquinha (MDB), do grupo político do deputado estadual Douglas Melo (MDB), decidiu apresentar requerimento com vistas claras a atrasar o início da reforma, durante a última sessão ordinária da Câmara, realizada nesta terça-feira, dia 30 de junho. 

O Projeto de Lei Ordinária (PLO) 70/2020, do Executivo, estava fora da pauta de votações, até porque já havia sido aprovado pelos vereadores, no início de junho, o PLO 50/2020, que trata especificamente da doação de um terreno do município à uma empresa que, em contrapartida, fará a reforma da rotatória. Após o descaso das gestões anteriores com a reforma da rotatória, enfim, o PLO do prefeito Duílio de Castro foi aprovado. Isso, claro, depois de a Mesa Diretora tentar bloquear de todas as maneiras, até de forma 'politiqueira', a proposta.

O texto do PLO 70 “autoriza o município de Sete Lagoas a indenizar Daise Aparecida Oliveira Antão e VR Graças Participações Societárias Ltda”. A proposta faz parte do processo para que aconteça a revitalização da rotatória. A proposição até estaria na pauta, mas foi impedida pelo protocolo de um Requerimento da vereadora Marli de Luquinha (MDB), que tem dúvidas sobre os valores dos imóveis a serem doados.

Mesmo com o apelo de vários parlamentares para que Marli retirasse o requerimento da pauta para “destravar o texto”, a vereadora reiterou a dúvida e reforçou que precisa de mais informações para formular seu voto. Na prática, a reforma da rotatória volta a ficar mais distante e deixa de beneficiar, por mais tempo, a milhares de usuários do local. Novamente, fica a dúvida: a quem interessa, mais uma vez, travar a reforma de um dos entroncamentos mais importantes da cidade?

Lembram o início, é por atitudes assim, que nossa cidade não merece alguns políticos que tem!

Até a próxima!