Clinica Dois
Espetbet
Casa da Arte
Ótima
Auto Rodas
Homeopatia São Lucas
Agrotop Novo
Espetbet 4
Escritório Jucema
Otica Santa Luzia
Arnaldo Radiadores
Espetbet 6
Espetbet 1
Dinheiro por Jóias
Ramses
Breno Campolina
Forte vidros dois
Loctem dois
Digital Graph
Ótica Pontual
Chama!!!
Cooperlíder Proteção Veicular
Espetbet três
Carioca
Quality Optcas
Torneamento São Geraldo
Espetbet dois
Sicoob
legislativo

Câmara aprova PL que pune golpes cometidos por meio de redes sociais

O texto define que a pena será maior quando a vítima for idosa ou parte de uma relação amorosa

05/08/2022 09h37
Por: Redação

Com Itasat

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (4), um projeto de lei (PL) que estabelece punição para quem aplica golpes por meio das redes sociais. O PL define que a pena será maior quando a vítima for idosa ou parte de uma relação amorosa. O texto segue para análise do Senado.

O substitutivo do relator deputado Subtenente Gonzaga (PSD-MG) propôs que o Código Penal seja alterado para incluir novas hipóteses do crime de estelionato, que é a busca de vantagem por meio de fraudes que induzam a vítima a erro: estelionato emocional, fraude eletrônica, estelionato contra idoso ou vulnerável.

Segundo o deputado, o crime de estelionato foi potencializado pela internet e as novas interações por meio de redes sociais e outros aplicativos. “O criminoso utiliza-se da facilidade do meio virtual para enganar suas vítimas, o que enseja um agravamento da reprimenda a ser imposta nesses casos”, disse.

Novos crimes

De acordo com a proposta aprovada pelos deputados, no caso de estelionato emocional, que é definido quando a vítima entrega bens ou valores como parte de uma relação afetiva, a pena vai variar de 1 a 5 anos.

No caso de fraude eletrônica com uso de informações fornecidas pela vítima ou terceiros por meio de contatos nas redes sociais, telefones ou e-mail e de golpes aplicados por clonagem de aplicativos, as penas serão de 4 a 8 anos.

Se a vítima for idosa ou pessoa vulnerável, a pena será triplicada.

O projeto também determina novos agravantes para o crime de estelionato: a pena será ampliada pela metade se o prejuízo for de grande quantia; e aumentada em até 2/3 se o criminoso se utilizar de entidade de direito público ou de instituto de economia popular, assistência social ou beneficência.