Distribuidora Ribeiro
Banner Home
Cruzeiro

Presidente do Cruzeiro comemora ordem de bloqueio nas contas de Wagner e Itair: 'Seremos implacáveis'

Clube conseguiu liminar para bloquear R$ 49.360,01 das contas dos ex-dirigentes do clube

15/09/2020 10h33
Por: Ricardo Chaves

Por EM

Em ação contra o ex-presidente Wagner Pires de Sá e o ex-vice de futebol Itair Machado, a atual diretoria do Cruzeiro conseguiu liminar para bloquear R$ 49.360,01 das contas dos ex-dirigentes. O clube busca ressarcimento de honorários de advogados que defenderam Itair na Justiça.

Na decisão, a juíza Claudia Aparecida Coimbra Alves, da 11ª Vara Civil, ordenou o bloqueio online (Bacen Jud) nos valores. Caso não encontre os valores necessários, a magistrada pediu pesquisas por meio dos sistemas Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional (CCS-Bacen), Infojud, Infoseg, Renajud, Serasajud e Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis (SREI), de bens e valores mantidos pelos Réus, observando-se o valor citado na inicial.

Em função da crise financeira pela qual passa o clube, a juíza definiu que o Cruzeiro terá gratuidade nessa ação judicial.

Nessa ação, o Cruzeiro quer ressarcimento de honorários de advogados. Em 2018, Itair "passou a responder por três processos penais pelo cometimento, em tese, dos crimes de ameaça, difamação e injúria e diante desse cenário, na data de 7 de novembro de 2018, o Cruzeiro Esporte Clube, por meio do seu presidente Wagner Pires, contratou o escritório de advocacia “Arges e Arges Advogados Associados” para atuar em favor do então Vice-Presidente de Futebol, Itair Machado de Souza (pessoa física)".

Os advogados pagos com dinheiro do Cruzeiro "também manejaram representação contra Bruno Vicintin pelos supostos crimes de calúnia contra Itair Machado".

A atual diretoria celeste entende que o pagamento do Cruzeiro de honorários advocatícios para defesa de Itair Machado é ilegal, tendo em vista que a defesa não atendia aos interesses do Cruzeiro.

De acordo com o processo, o advogado Carlos Alberto Arges, que defende Itair em outros casos, chegou a receber com outro profissional mais de R$ 1 milhão da Raposa em 2018.

Comemoração

Em mensagem aos conselheiros, o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, comemorou a decisão da Justiça.

"Com muita satisfação, informo que conseguimos mais uma ordem de bloqueio nas contas de ex-dirigentes do Cruzeiro que gastaram dinheiro do clube indevidamente. Já é o 4º caso, com êxito, que atuamos no âmbito civel, independentemente das investigações criminais que tramitam junto a Polícia Civil e ao MP. Como prometido, seremos implacáveis contra quem lesou o patrimônio dos 9 milhões de torcedores apaixonados. Iremos atrás de cada centavo", disse Sérgio Rodrigues.