Distribuidora Ribeiro
Banner Home
Chinês

TikTok será banido das lojas de aplicativos dos Estados Unidos a partir deste domingo

Na visão do governo americano, ela representa risco de segurança nacional para o país, porque pode ser usada pelo Partido Comunista da China como veículo para obtenção de dados sigilosos

19/09/2020 09h47
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Foram cerca de dois meses de negociações, mas não teve jeito: no próximo domingo, 20, o aplicativos chinês TikTok vai deixar as lojas de aplicativos do Android e do iPhone nos Estados Unidos. O Departamento de Comércio dos EUA anunciou a imposição de uma série de restrições contra a plataforma.

Na visão do governo americano, ela representa risco de segurança nacional para o país, porque pode ser usada pelo Partido Comunista da China como veículo para obtenção de dados sigilosos. Assim, por decreto, o app terá de sair das lojas de aplicativos, o que significa que não será possível fazer novos downloads da plataforma. Desde o início do imbróglio, em julho, o governo americano não apresentou provas concretas da espionagem de Pequim no app.  

O TikTok, que pertence à startup Bytedance, terá até o dia 12 de novembro para firmar um acordo para a venda de suas operações nos EUA. Caso contrário, o aplicativo será descontinuado no território americano. 

É uma transação cujo desenho é mais difícil do que parece: o negócio, que foi disputado por empresas como Oracle e Microsoft, precisa ser aprovado tanto nos Estados Unidos quanto na China. O problema é que as empresas americanas estariam interessadas em uma aquisição que inclua o algoritmo de recomendação da rede social. É algo que Pequim não pretende abrir mão – nos últimos dias, chegaram a circular rumores de que o governo chinês preferia ver o aplicativo desativado.