Distribuidora Ribeiro
Banner Home
Brasileirão

Atlético visita Atlético-GO para buscar liderança do Brasileiro e esquecer semana turbulenta

Dias após reviravoltas em negociações com Thiago Neves e Sebastian Villa, time alvinegro enfrenta o xará em Goiânia, a partir das 21h deste sábado

19/09/2020 09h53
Por: Ricardo Chaves

Por EM

Não foi uma semana tranquila para o Atlético. Pelo contrário: negociações (canceladas) com o meia Thiago Neves e o atacante Sebastian Villa causaram intensas críticas de torcedores e expuseram divergências da diretoria, que corre contra o tempo para quitar salários atrasados e acalmar os ânimos do técnico Jorge Sampaoli. É esse cenário conturbado que o time alvinegro quer deixar de lado para, quem sabe, assumir a sonhada liderança do Campeonato Brasileiro. E tudo passa por uma vitória sobre o Atlético-GO, rival deste sábado, às 21h. As equipes se enfrentam no estádio Olímpico, em Goiânia, pela 11ª rodada.

Elenco e comissão técnica tentam se blindar contra as turbulências extracampo que incendiaram uma semana que tinha tudo para ser pacífica na Cidade do Galo. Afinal, enquanto o Atlético descansava e treinava, os principais adversários na disputa pelas melhores colocações da Série A estiveram envolvidos na disputa de outras competições: a Copa do Brasil ou a Libertadores.

Destaque da equipe, o volante Allan foi questionado sobre os bastidores agitados. “A gente, pelo menos eu, eu sou muito desligado um pouco à rede social. Prefiro ficar por fora dos comentários, do que está acontecendo. A gente tenta blindar ao máximo o grupo, porque o nosso momento está sendo muito bom, não só dentro de campo, como fora também. A gente tem um grupo muito bom. A gente acaba conversando um com o outro. Aquele que sente mais a gente puxa daqui, puxa dali. É o futebol. O futebol tem disso e a gente tem que saber lidar da melhor forma”, disse.

Liderança à vista?

Em campo, as coisas têm ido bem para o Atlético. Com um jogo a menos, time alvinegro ocupa a segunda colocação da Série A, com 18 pontos - dois a menos que o líder Internacional. Neste sábado, se os resultados forem favoráveis, os comandados do técnico Jorge Sampaoli podem reassumir a ponta da competição nacional. Para isso, é preciso de uma vitória em Goiânia e um tropeço colorado contra o Fortaleza, em jogo marcado para 19h, no Castelão.

Quem joga? 

Como sempre, a escalação do técnico Jorge Sampaoli é uma incógnita. Desta vez, as dúvidas começam já no gol. Quem será titular: Rafael ou Everson? Elogiado, o primeiro vinha jogando todas as partidas sob o comando do argentino até que foi expulso diante do Santos. Coube, então, ao segundo, indicado pelo treinador, assumir o posto. Recém-contratado, foi bem e acirrou a disputa pela posição.

Entre os jogadores de linha, existe a possibilidade de Sampaoli retomar o sistema com dois zagueiros de origem - na vitória por 2 a 1 sobre o Red Bull Bragantino, no último final de semana, foram três, com Junior Alonso fazendo as vezes de lateral-esquerdo em determinados momentos.

Outra mudança pode ser o retorno do meia Nathan à equipe titular. Recuperado de lesão muscular na coxa esquerda, ele entrou no segundo tempo da vitória sobre os paulistas no Mineirão. No setor, Sampaoli volta a contar com o volante Jair, que cumpriu suspensão na última rodada.

No ataque, a tendência é que Mailton - lateral-direito que atuou como ponta - volte para o banco de reservas. Dessa forma, as duas vagas de extremos devem ser ocupadas por Savarino e Keno. No comando ofensivo, a tendência é que Eduardo Sasha se mantenha entre os titulares.

O adversário

Após um início titubeante no Campeonato Brasileiro, o Atlético-GO emendou boas atuações e está há quatro partidas sem perder (dois empates e duas vitórias). Atualmente, a equipe do técnico Vagner Mancini - que treinou o Atlético em 2019 - ocupa a 12º posição, com 12 pontos e uma partida a menos que a maioria dos times.

Para o duelo deste sábado, o treinador já externou a preocupação sobre a condição física dos jogadores. Ao contrário do xará mineiro, a equipe goianiense jogou no meio de semana. Na quarta-feira, perdeu por 1 a 0 para o Fluminense, no Maracanã, pela Copa do Brasil. Em entrevista nessa sexta, Mancini disse que gostaria de poupar jogadores contra o Atlético, mas não sabe se será possível.

Em relação ao revés no Rio de Janeiro, o time contará com as voltas do lateral-esquerdo Nicolas e do meia-atacante Everton Felipe. O volante Marlon Freitas, por outro lado, segue fora por conta de uma lesão no quadril e deve ser substituído por Willian Maranhão, Oliveira ou Matheus Frizzo. Outras alterações dependerão das questões físicas diagnosticadas pela comissão técnica.

Certeza de titularidade seria o atacante Renato Kayzer, destaque do time no Brasileiro, com cinco gols. Porém, o jogador de 24 anos - emprestado pelo Cruzeiro ao Atlético-GO - tem proposta para deixar Goiás e assinar com o Athletico-PR e ainda não sabe se estará à disposição de Mancini.

ATLÉTICO-GO X ATLÉTICO

Atlético-GO

Jean; Dudu, Éder, João Victor e Nicolas; Edson, Oliveira (Matheus Frizzo ou Willian Maranhão) e Chico; Janderson, Gustavo Ferrareis (Everton Felipe ou Matheuzinho) e Hyuri (Renato Kayzer)

Técnico: Vagner Mancini

Atlético

Everson (Rafael); Guga (Mariano), Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nathan (Alan Franco); Savarino, Keno e Eduardo Sasha

Técnico: Jorge Sampaoli

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Olímpico, em Goiânia (GO)

Data e horário: sábado, 19 de setembro de 2020, às 21h (de Brasília)

Árbitra: Edina Alves Batista (FIFA-SP)

Assistentes: Neuza Inês Back (FIFA-SP) e Evandro de Melo Lima (SP)

VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)