tia lili topo
Corredor da morte

Mulher obtém suspensão da pena de morte um dia antes da execução nos EUA

Montgomery, 52, é a única mulher no corredor da morte americano; ela matou uma grávida de oito meses e sequestrou o bebê

12/01/2021 11h53
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

A execução por injeção letal de Lisa Montgomery, a única mulher no corredor da morte dos Estados Unidos, foi suspensa nesta segunda-feira (11), por um juiz federal de Indiana.

Montgomery, de 52 anos, iria ser executada nesta terça-feira (12), na penitenciária de Terre Haute, em Indiana. No entanto, o juiz James Patrick Hanlon decidiu bloquear a execução em decorrência do estado de saúde mental da mulher.

A condenada passará por uma exame psiquiátrico e o tribunal realizará uma audiência para dizer se Montgomery possui competência para ser executada.

O último caso do tipo envolvendo uma mulher foi em 1953, quando Bonnie Brown Heady foi morta na câmara de gás pelo sequestro e morte de um garoto de seis anos.

A execução da mulher deverá acontecer durante o governo de Joe Biden, que assumirá a presidência dos Estados Unidos na próxima semana. Contudo, o presidente eleito é contra a pena de morte federal.

Montgomery foi condenada à morte por um crime que cometeu em 2004. Na ocasião, ela matou uma mulher grávida de oito meses, cortou sua barriga com uma faca e sequestrou o bebê ainda vivo.