Otica Santa Luzia
Agrotop Novo
Ramses
Espetbet
Loctem dois
Espetbet 1
Espetbet 6
Breno Campolina
Arnaldo Radiadores
Homeopatia São Lucas
Casa da Arte
Escritório Jucema
Dinheiro por Jóias
Torneamento São Geraldo
Cooperlíder Proteção Veicular
Espetbet 4
Auto Rodas
Chama!!!
Forte vidros dois
Carioca
Quality Optcas
Ronaldo Cardans
Clinica Dois
Sicoob
Espetbet três
Digital Graph
Ótima
Ótica Pontual
Espetbet dois
programa do ratinho

No Ratinho, Bolsonaro revela erro de seu governo: 'falar palavrão'

Candidato à reeleição, Jair Bolsonaro também prometeu queda no preço do diesel e Auxílio-Brasil de R$ 600

14/09/2022 09h14
Por: Redação

Com Itasat

Em entrevista concedida ao apresentador Ratinho, do SBT, na noite desta terça-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que o seu maior erro durante o mandato na Presidência foi "falar palavrão". A declaração foi dada quando ele foi perguntado pelo apresentador sobre erros e acertos de sua gestão.

"Falar alguns palavrões aí de vez em quando. E o pessoal leva para um lado completamente diferente. De resto, tudo entendo que fizemos corretamente", disse.

Bolsonaro disse que, às vezes, é grosseiro e reconheceu que isso "choca algumas pessoas".

"Eu falo palavrão, mas não sou ladrão. Então, isso aí choca algumas pessoas. A maneira de falar é um pouco grosseira, né, o pessoal me critica. Agora, ninguém está procurando um marido para casar, né? Marido tem que ser o mais educado possível. Você sabe qual é a máxima lá em casa né? Manda quem pode, obedece quem é marido", afirmou.

Diesel e Auxílio-Brasil

Ainda durante a entrevista, Bolsonaro prometeu que o preço do diesel deverá baixar em até dois meses, com a importação do combustível direto da Rússia. Em entrevista ao Programa da Ratinho, do SBT, ele também prometeu que o Auxílio-Brasil será de R$ 600 no ano que vem.

"Daqui a dois meses, no máximo, começa a chegar o diesel mais barato", afirmou o presidente, que comemorou a queda nos preços da gasolina e do etanol.

Em média, o litro do diesel custa R$ 6,88, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Outra promessa feita pelo presidente, faltando cerca de três semanas para as eleições é a manutenção do valor "turbinado" do Auxílio-Brasil, em R$ 600. Segundo Bolsonaro, o valor está "acertado" com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

"Ano passado, colocamos em R$ 400 de forma definitiva, mesmo com o PT votando contra. Eles queriam que continuasse R$ 190 e, naquela época, tinha família que ganhava R$ 80", criticou.