Cooperlíder Proteção Veicular
Agro loc
Espetbet 1
Forte vidros dois
Loc moral
Espetbet dois
Carioca
Espetbet 4
Auto Rodas
Ótima
Arnaldo Radiadores
Clinica Dois
Espetbet
Torneamento São Geraldo
Espetbet três
Sicoob
Espetbet 6
Ramses
Loctem dois
Quality Optcas
Chama!!!
Otica Santa Luzia
Digital Graph
Ótica Pontual
Breno Campolina
Homeopatia São Lucas
Loc moral 3
Ronaldo Cardans
Escritório Jucema
Dinheiro por Jóias
Agrotop Novo
Câmara dos Deputados

Comissão aprova projeto do governo que extingue Floresta Nacional de Cristópolis

Marina Ramos/Câmara dos Deputados O relator Tito recomendou a aprovação da proposta A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da ...

25/11/2022 11h05
Por: Redação
Fonte: Agência Câmara de Notícias
O relator Tito recomendou a aprovação da proposta - (Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)
O relator Tito recomendou a aprovação da proposta - (Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei do governo que extingue a Floresta Nacional (Flona) de Cristópolis, localizada na Bahia.

O Projeto de Lei 1663/22 foi enviado à Câmara em junho. Ele revoga o decreto de criação da Flona, de 2001. O Ministério do Meio Ambiente afirmou que a área de conservação, apesar de trazer o nome do município de Cristópolis, está localizada no município vizinho de Baianópolis.

Segundo o ministério, a área atual é menor do que a estabelecida no decreto de criação da unidade – 4,4 mil hectares (ha), e não 12 mil ha – e não reúne bens ambientais a serem conservados.

Irregularidades
O relator do projeto na comissão, deputado Tito (Avante-BA), deu parecer favorável. Ele afirmou que o processo de criação da Flona de Cristópolis foi marcado por diversas irregularidades, que geraram até a prisão de servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Tito disse ainda que a Flona nunca teve plano de manejo próprio ou conselho instituído, como manda a lei, e prejudicou os agricultores de Baianópolis com propriedades abrangidas pela área de preservação.

“Eles nunca mais puderam acessar um empréstimo bancário, uma licença ambiental, uma alteração em suas escrituras, sendo prejudicados diretamente e de forma contínua, por duas longas décadas, e o único remédio legal para tal situação é a aprovação desse projeto de lei”, disse o deputado.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

 

 

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei