Agrotop Novo
Escritório Jucema
Digital Graph
Espetbet 4
Torneamento São Geraldo
Homeopatia São Lucas
Quality ópticas
Cooperlider 5
Carioca
Cooperlider doiis
Loctem dois
Loc moral 3
Espetbet 6
Breno Campolina
Ramses
Otica Santa Luzia
Cooperlider 6
Loc moral
Espetbet três
Agro loc
Auto Rodas
Espetbet
Ótima
Ótica Pontual
Clinica Dois
Forte vidros dois
Cooperlíder Proteção Veicular
Cooperlider 3
Espetbet 1
RR 2023 02
Espetbet dois
Chama!!!
Cooperlider 4
RR MÍDIA 3
Câmara dos Deputados

Comissão debate com juristas decisão do TSE pela inelegibilidade de Dallagnol

Bruno Spada/Câmara dos Deputados Coletiva à imprensa e ato de apoio a Dallagnol no Salão Verde da Câmara A Comissão de Fiscalização Financeira e ...

26/05/2023 18h45
Por: Redação
Fonte: Agência Câmara de Notícias
Coletiva à imprensa e ato de apoio a Dallagnol no Salão Verde da Câmara - (Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados)
Coletiva à imprensa e ato de apoio a Dallagnol no Salão Verde da Câmara - (Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta terça-feira (30) para discutir "a regularidade dos tribunais eleitorais em suas decisões". O debate será às 14 horas, no plenário 8.

O deputado Kim Kataguiri (União-SP), que pediu o debate, lembrou que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu recentemente pela inelegibilidade do deputado Deltan Dallagnol (Pode-PR).

Mas, segundo o deputado, o voto do relator no TSE, seguido pelos demais julgadores, traz "interpretação considerada perigosa" por vários juristas e doutrinadores, ao supor que "a existência de procedimentos preliminares deveriam obstar o pedido de exoneração (de Dallagnol), uma vez que poderiam desencadear na instauração de um PAD (processo administrativo disciplinar)".

Segundo o deputado, além de representar "frontal ataque aos direitos políticos do parlamentar", a decisão do TSE deve causar preocupação em todo meio político e jurídico por "inaugurar uma era de insegurança jurídica com relação a normas que regulam diretamente o exercício de garantias positivadas constitucionalmente com grau máximo de importância concedido pelo constituinte originário".

Debatedores
Entre os convidados para a audiência estão o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello; e o jurista, advogado e professor Ives Gandra Martins.

Veja a lista completa de convidados.