Banner Home
Distribuidora Ribeiro
projeto novo

Projeto de estudantes da Escola Técnica transforma bitucas de cigarro em vasos biodegradáveis

A ideia é chamada de Ecobit

30/06/2020 12h57
Por: Ricardo Chaves

Por Ascom Prefeitura

Estudantes do curso de Meio Ambiente da Escola Técnica Municipal de Sete Lagoas desenvolveram um projeto para reaproveitar bitucas de cigarro e transformá-las em vasos biodegradáveis. A ideia, chamada de Ecobit, surgiu após uma pesquisa feita pelos alunos com 100 pessoas. Nela, eles chegaram à conclusão de que 67% dos entrevistados fumam ou têm algum parente fumante.

Diante disso, após dezenas de estudos e reuniões, o grupo idealizou o projeto de reciclagem das bitucas de cigarro, descartando os resíduos e reutilizando o papel e construindo vasos biodegradáveis. O objetivo do projeto é diminuir a utilização de vasos plásticos, substituindo-os pelos novos recipientes biodegradáveis que, além de não trazerem prejuízos ao meio ambiente, auxiliam no desenvolvimento natural da planta e promovem a educação ambiental por parte dos fumantes em não descartar os restos de cigarro nas vias públicas. Vale lembrar que o plástico pode demorar, no mínimo, 100 anos para se decompor na natureza.

A ideia do grupo de estudantes é instalar “bituqueiras”, lixeiras apropriadas para receber as bitucas de cigarro, em locais de maior movimento da cidade, como área central, shoppings e outros, sendo este o único custo do projeto. Os alunos já colocaram em prática os trabalhos, porém, foram interrompidos em função da pandemia do novo coronavírus. Entretanto, os estudos continuam de forma individual e, tão logo o cenário da pandemia mude, os trabalhos serão retomados.

Os vasos construídos serão vendidos à floriculturas e o valor arrecadado será reinvestido em mais estudos e melhoria do projeto. Segundo Moisés Avelar da Silva, um dos estudantes do grupo, a ideia pode gerar emprego futuramente. “Aumentando a procura por meio das floriculturas, o que acreditamos, pois além de não prejudicial ao meio ambiente, é muito barato, a demanda vai crescer e quem sabe, abrir portas de emprego, sendo mais uma opção para o trabalho autônomo”, completa o estudante.

O valor estimado de cada vaso biodegradável é de R$ 15,00. O projeto tem a orientação da coordenadora do curso de Meio Ambiente e professora Matilde Guimarães. Mais informações podem ser obtidas pelo (31) 99671-0974 ou [email protected]