Banner Home
Distribuidora Ribeiro
Coronavírus

Um em cada três testes RT-PCR feitos em São Paulo dá positivo para covid-19

Números foram repassados pelo Centro de Contingência do Coronavírus do estado

31/07/2020 09h08
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

De cada três pacientes que realizam exame de RT-PCR no estado de São Paulo, um tem resultado positivo para o novo coronavírus, cerca de 33%. A informação foi dada nesta quinta-feira hoje por Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, em coletiva à imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a epidemia está sob controle quando uma região que realiza um alto número de testes consegue alcançar uma taxa de positividade de cerca de 5%, mantendo-a por, ao menos, duas semanas.

Desde março, início da pandemia, até o dia 27 de julho, as redes pública e privada do estado fizeram 1.778.225 testes de diagnóstico para o novo coronavírus, sendo que 60% deles eram do tipo RT-PCR, que identifica as pessoas que estão com o vírus ativo. O estado soma 529.006 infectados pelo vírus e 22.710 mortes desde o início da pandemia.

O restante dos exames foi feito ou por meio de testes sorológicos (27% do total), os chamados testes rápidos, que identificam as pessoas que já tiveram contato com o vírus e desenvolveram anticorpos; ou por meio de outros métodos (13%), como os de sangue venoso. No caso dos testes rápidos, um em cada quatro pacientes que fizeram esse exame tiveram diagnóstico positivo, informou Paulo Menezes.

No início da pandemia, em março, o estado só testava as pessoas que estavam internadas e por meio de RT-PCR. Naquele mês o estado fez 26,7 mil testes, uma média de 900 testes diagnósticos por dia. Com o tempo, o estado começou também a realizar os exames rápidos e atualmente, o estado realiza, em média, 21,3 mil exames por dia. Até o dia 27 de julho o estado contabilizou 576,3 mil testes para o novo coronavírus.

“Essa média diária de 23 mil testes equivale a cerca de 52 testes a cada 100 mil habitantes por dia, patamar que a Alemanha testava em junho”, disse Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, na coletiva à imprensa. “Nas últimas semanas estamos conseguindo chegar entre 28 mil e 30 mil testes por dia, o que equivale entre 60 e 65 testes a cada 100 mil habitantes. A meta é chegar, em agosto, ao patamar de 72 testes a cada 100 mil habitantes”, acrescentou ela.