Banner Home
Distribuidora Ribeiro
Durante audiência

Secretário de Segurança Pública de MG nega privatização do sistema socioeducativo do Estado

Ao participar de audiência pública na Assembleia Legislativa nesta terça (13), o secretário de Justiça e Segurança Pública de Minas, General Mário Lúcio de Araújo, negou que o sistema socioeducativo do Estado esteja em processo de privatização

13/10/2020 13h32
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Ao participar de audiência pública na Assembleia Legislativa nesta terça (13), o secretário de Justiça e Segurança Pública de Minas, General Mário Lúcio de Araújo, negou que o sistema socioeducativo do Estado esteja em processo de privatização.

O secretário deu a declaração ao ser questionado pelos parlamentares sobre a atuação de entidades não governamentais na administração de unidades que acolhem menores que cometeram atos infracionais.

Segundo ele, a ideia é de uma co-gestão em 10 unidades. Já existe experiência em casas de acolhimento em Patos de Minas e Patrocínio e 17 de semiliberdade em outras cidades.

O secretário Mário Lúcio de Araújo garantiu que o comando do sistema permanece com o Estado e com vantagens.

"Não é privatização da política, o Estado permanece como gestor da política. Nós vamos construir equipes itinerantes para fiscalizar todas as unidades da co-gestão por parte da empresa contratada afirmou durante a audiência", explica.