Banner Home
Distribuidora Ribeiro
Avanço

Pela primeira vez, metade do estado está na Onda Verde do plano Minas Consciente

A definição foi deliberada em reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, nessa quarta-feira (14)

15/10/2020 11h00
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Pela primeira vez desde o lançamento do plano Minas Consciente, metade das macrorregiões de Minas Gerais está inserida na Onda Verde, a mais avançada do plano. A definição foi deliberada em reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, nessa quarta-feira (14).

As alterações permitiram que as macrorregiões Triângulo do Norte, Sudeste, Noroeste e Centro sejam autorizadas a passar para a onda verde, depois de ficarem 28 dias na Onda Amarela com índices estáveis. Além delas, as macros Triângulo do Sul, Centro-Sul, Norte e Jequitinhonha se mantiveram na onda verde. 

Há duas semanas sem nenhuma região na onda vermelha, cenário em que se permite apenas o funcionamento de serviços essenciais, as demais macrorregiões do estado permanecem na Onda Amarela. Nesta fase, é permitida a abertura de academias, clubes e bares, por exemplo.

Até essa quarta-feira (14), um total de 656 cidades havia aderido ao plano Minas Consciente, o que representa 80% do estado. Além disso, 463 municípios com menos de 100 mil habitantes estão aptos a avançar para a onda verde.

Veja os serviços que podem funcionar em cada onda:

Onda Verde 

- Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;

- Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos;

- Parques, zoológicos e jardins;

- Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;

- Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;

- Bares com entretenimento (shows e espetáculos);

- Serviços de colocação de piercings e tatuagens.

*Para avançar para a onda verde, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na onda amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.

Onda Amarela 

- Bares (consumo no local);

- Autoescolas e cursos de pilotagem;

- Salões de beleza e atividades de estética;

- Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;

- Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;

- Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;

- Comércio de itens de cama, mesa e banho;

- Lojas de móveis e lustres;

- Imobiliárias;

- Lojas de departamento e duty free;

- Lojas de brinquedos;

- Academias (com restrições);

- Agências de viagem;

- Clubes.