tia lili topo
Nível vermelho

BH registra recorde de ocupação de UTIs para covid-19, mesmo com abertura de mais leitos

Número chega ao topo no dia em que a cidade começou a restringir a abertura do comércio

12/01/2021 09h53
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Belo Horizonte bateu nesta segunda-feira (11), um novo recorde de ocupação de UTIs para covid-19 desde que os números começaram a ser divulgados, em junho. Ao todo, 86,5% desses leitos estão em uso, o que significa que há apenas 77 livres (40 no SUS e 37 nos hospitais privados).

O número chega ao recorde apesar da abertura de 24 novas vagas de terapia intensiva no SUS desde sexta-feira (8). Ao todo, BH tem 569 leitos de UTI (271 públicos e 298 privados).

Além deste índice, que está no nível vermelho, a capital mineira usa outros dois para monitorar o novo coronavírus, e ambos estão no amarelo. Um deles é a ocupação de enfermarias, que está em 66,1%.

O outro é o RT, índice que mede a velocidade de transmissão da doença e que está em 1,04. Isso significa que 100 pessoas infectadas passam o vírus para 104. Segundo especialistas, o ideal é que o índice fique abaixo de 1.

Conforme atualização feita pela prefeitura na tarde desta segunda-feira, o município registrou mais 2.010 casos e 18 mortes pela covid-19 desde sexta. Belo Horizonte conta 70.223 contágios e 1.956 óbitos desde o início da pandemia. Recuperaram-se 63.668 pessoas e estão em acompanhamento 4.599.

Nesta segunda-feira começou a valer o decreto que só permite o funcionamento do comércio essencial em BH. Pela manhã, manifestantes contrários à medida protestaram em frente à prefeitura.