Principal 4
Principal 5
Principal 6
Principal 1
Prefeitura Sete Lagoas home
Principal 2
Principal 3
Temporal

Chuvas: bombeiros encontram mais três corpos em Santa Maria de Itabira, região Central de MG

Chuva causou vários estragos na cidade da região Central de Minas

22/02/2021 08h39
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram na madrugada desta segunda-feira mais três corpos em Santa Maria do Itabira, na Região Central de Minas.

Os corpos foram soterrados após o temporal que atingiu a cidade na madrugada de domingo (21). Com ajuda de um gerador, os bombeiros trabalharam sem parar no bairro Poção, um dos mais atingidos. As vítimas são um idoso e duas filhas dele. Uma criança de 5 anos da família continua desaparecida.

Já são cinco mortos na cidade em razão do temporal registrado nesse fim de semana. Os militares concentram os esforços para encontrar a criança, que também teria sido soterrada. 

Vários bairros do município ficaram ilhados. O hospital Padre Estevam ficou alagado e está sem condição de atendimento. A ponte que dá acesso à unidade médica também caiu. Com isso, um ponto de atendimento provisório, com médicos, enfermeiros e técnicos foi montado na Escola Municipal Trajano Procópio. 

De acordo com a prefeitura do município, foi a chuva mas severa dos últimos 50 anos. Além do transbordamento do rio, houve deslizamento de terra que atingiu várias casas.

Dor e sofrimento

A Itatiaia acompanhou ao longo desse domingo (21) o sofrimento das famílias que perderam tudo durante em razão do temporal que atingiu a cidade, distante 130 quilômetros de Belo Horizonte.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os bairros mais atingidos foram Lambari, Nova Santa Maria, Centro, Poção e Cidade Nova. 

Já com o dia acabando e a madrugada desta segunda-feira chegando, muitos moradores estavam sem se alimentar, desabrigados e com as casas repletas de lama.  É o caso do idoso Hercílio de 70 anos. Ele conta que foi surpreendido com a água no pescoço e afirma que perdeu tudo. Reclama ainda que não recebeu nenhuma assistência durante todo o dia.

“Subimos para a laje e ficamos lá de 4h até 9h da manhã. Não sobrou nada, nada. Perdi tudo, mas nós estamos vivos e está bom. Moro aqui há 40 anos e é primeira vez que vejo um negócio desse. E nós não morremos de sorte. Ia morrer a minha família toda”, diz o idoso.

Morador do bairro Lambari há 60 anos, Nilson Machado disse que nunca viu nada parecido na cidade. Ele ainda relacionou a inundação com atividade da mineração na cidade. “Os órgãos de competência de Santa Maria vão ter que olhar alguma coisa a mais, porque desde quando fizeram esse mineroduto que descalçou tudo. Embaixo é rocha, furaram por baixo e descalçou tudo. Deve ter mais ou menos uns seis quilômetros de barranco. Empurrou o rio para a casa de todo mundo”, disse.

O prefeito de Santa Maria de Itabira, Reinaldo dos Santos (PSD), disse que todos foram surpreendidos pelo temporal, inclusive ele diz ter perdido tudo. “Tô assustado e triste ao mesmo tempo. Além das pessoas que perderam tudo, inclusive sou dos que perderam até a roupa do corpo, o pior de tudo (é perder) vida. Nada substitui”, lamentou o prefeito, que informou ainda que trabalha para a chegada de donativos.