Principal 2
Principal 5
unifem novo
Principal 3
Principal 4
Principal 1
novo super
Principal 6
Anuncio ramises
Distante

Retorno presencial das aulas: onda roxa em Minas Gerais reduz expectativa

Doutor em educação da UFMG cita previsão ‘otimista’ de retorno da educação básica até o fim do ano e educação superior em 2022

17/03/2021 12h01
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

O retorno presencial das aulas em Minas Gerais tornava-se sólido, mas volta a engatinhar com o anúncio de que todas as cidades mineiras estão na onda roxa — a mais restritiva. A medida foi adotada pelo governo estadual por causa do temor de desassistência por falta de leitos disponíveis, o que configura colapso do sistema de saúde (quando a demanda é maior do a capacidade de atendimento).

Secretário de Saúde, Fábio Baccheretti foi enfático em entrevista coletiva nessa terça-feira (16): não há menor condição de retorno presencial das aulas agora. A posição é endossada pelo professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Eucídio Arruda, doutor em educação e tecnologias.

“A partir do momento que entramos na onda roxa vamos ter um processo de alguns meses até termos mínimo de segurança pra qualquer tipo de retorno. Acabam-se as expectativas de retorno presencial. O que temos que construir junto ao município e ao estado é que a educação tem de ser prioridade no país”, ressaltou. 

Em uma previsão, segundo o professor “otimista”, a educação básica retornaria até o fim de 2021 e a educação superior ficaria para 2022. Atrapalham “a taxa de incidência [da covid-19] que está alta e a morosidade no processo de vacinação promovida pelo Ministério da Saúde”.

Para ele, as normas para o retorno presencial das aulas têm que estar prontas para serem implementadas assim que os indicadores que monitoram a pandemia permitirem. “Ela tem que ser a primeira instituição a voltar quando tivermos segurança”, destacou.

O retorno presencial das aulas teve protocolo divulgado pelo governo estadual mês passado. As normas preveem volta facultativa e híbrida, e os municípios devem estar nas ondas amarela ou verde do Minas Consciente para o retorno. Com relação às aulas municipais, cabe a cada cidade analisar as regras e os critério. Belo Horizonte chegou a estudar o retorno em março, mas foi impedida pelo avanço da pandemia.  

Onda roxa

A Onda Roxa é a fase mais restrita do Programa Minas Consciente, criado pelo Governo do Estado para conter o avanço da covid-19 e evitar o colapso total das cidades mineiras em relação à saúde pública.

O que pode abrir na Onda Roxa? 

– setor de Saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;

– indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;

– hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;

– produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;

– distribuidoras de gás;

– restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;

– agências bancárias e similares;

– cadeia industrial de alimentos;

– agrossilvipastoris (combinação intencional de árvores, pastagem e gado) e agroindustriais;

– telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;

– setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;

– assistência veterinária e pet shops;

– transporte e entrega de cargas em geral;

– call center;

– locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;

– assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico;

– controle de pragas e de desinfecção de ambientes;

– atendimento e atuação em emergências ambientais;

– de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;

– relacionados à contabilidade;

– serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas;

O que pode abrir entre 20h e 05h?

– hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de covid-19;

– atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;

– transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

– oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;

– construção civil;

– lavanderias;

– comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual – EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento.