novo super
Principal 2
unifem novo
Principal 6
Anuncio ramises
Principal 4
Principal 3
Principal 5
Principal 1
Esperança

Sindicato das escolas particulares se reúne com governo de Minas para negociar volta às aulas

Presidente se disse esperançosa após reunião com o vice-governador

16/04/2021 09h08
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

As escolas particulares saíram mais confiantes após reunião com o vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, nesta quinta-feira, na Cidade Administrativa. A presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG), Zuleica Reis, tentou mais uma vez avançar nas negociações de volta às aulas. 

“Foi proposto que nós do Sinep apresentemos as nossas demandas por escrito. O doutor Paulo Brant ficou de apresentar na próxima reunião, que é uma reunião geral da covid, a nossa demanda e tentar propor um planejamento para essa reabertura gradual das escolas particulares”, explicou Zuleica. 

Ainda segundo Zuleica Reis, o sindicato das escolas não sabe precisar quantas unidades de ensino fecharam as portas. “No ano passado nós encaminhamos um ofício e no mês passado reencaminhamos um documento pedindo ao estado e ao município que nos apresente esses números. Nós fizemos duas perguntas que para nós é fundamental: o número de alunos que foram recebidos nas escolas municipais e estaduais e o número de escolas que encerraram as suas atividades.”

A presidente explica que muitas escolas fecharam mas ainda não deram baixa, devido à falta de dinheiro. “Para encerrar as atividades as escolas precisam pagar todos os seus profissionais e muitas não têm recursos sequer para pagar uma conta de luz, principalmente as escolas de educação infantil.”

Agora, as escolas particulares depositam expectativa de serem recebidas pela Prefeitura de Belo Horizonte. “Nós estamos com expectativa de sermos atendidos e esperamos que o prefeito possa nos ouvir com relação a essas dificuldades que as escolas particulares estão enfrentando e as famílias também.”

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que atualmente não existem pedidos pendentes de reuniões com o Sindicato das Escolas Particulares, mas que a presidente do Sinep foi recebida no dia 11 de março pela secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, juntamente com a Presidente do Conselho Municipal de Educação, Bernadete Blaess. Segundo a secretaria após essa data não houve nova solicitação de agenda.

Sobre o retorno, a nota da prefeitura diz ele se dará em três fases sequenciais, iniciando-se pela Educação Infantil (0 a 5 anos), sendo gradativamente ampliado para a faixa etária de 6 a 8 anos, na segunda fase, e de 9 a 14 anos, na terceira fase. Mas que qualquer retorno presencial está condicionado à avaliação e autorização da PBH, com base nos dados de monitoramento da pandemia da covid-19 na cidade.