Principal 4
Anuncio ramises
Principal 6
Sete Lagoas
Principal 5
Principal 3
novo super
Principal 1
Principal 2
Novo Sete
Cruzeiro

Cruzeiro: Luxemburgo é o preferido para assumir, mas questões precisam ser resolvidas antes

Técnico está preocupado com algumas situações dentro do clube, como salários atrasados

31/07/2021 08h41
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Após o técnico Mozart pedir demissão do Cruzeiro logo depois do empate por 2 a 2 com o Londrina, na noite desta sexta-feira, no Mineirão, a diretoria celeste iniciou a busca pelo novo nome para treinar a equipe. E o preferido é Vanderlei Luxemburgo.

O treinador já havia revelado o contato com o presidente Sérgio Santos Rodrigues e com o empresário Pedro Lourenço, do Supermercados BH, em entrevista à rádio Capital, de São Paulo, na semana passada. 

No entanto, segundo informações, algumas situações dentro do clube precisam ser resolvidas para a chegada de Luxemburgo à Toca II. Uma delas são os salários atrasados dos jogadores.

Segundo apurou a reportagem, Luxemburgo está preocupado com o problema e precisaria ser convencido de que as coisas vão ser contornadas para aceitar o convite.

Pode ser a terceira passagem de Luxa na Toca

Caso Luxemburgo aceite a proposta do Cruzeiro, será a terceira passagem do treinador no clube. A primeira foi muito vitoriosa e aconteceu entre 2002 e 2004, quando ajudou a Raposa a conquistar a Tríplice Coroa em 2003 (campeão Brasileiro, da Copa do Brasil e do Mineiro).

A segunda vez de Luxa no comando do Cruzeiro foi em 2015, porém muito rápida e com pouco brilho. Contratado no dia 2 de junho para melhorar o desempenho do time no Campeonato Brasileiro, o treinador não teve sucesso e durou menos de três meses, sendo demitido em 31 de agosto com 36,84% de aproveitamento (6 vitórias, 3 empates e 10 derrotas).

Pedido de demissão de Mozart abre caminho para busca de novo técnico

Com o pedido de demissão de Mozart, o Cruzeiro poderá ir ao mercado para contratar um novo técnico. Como havia demitido Felipe Conceição no início da Série B (após a eliminação para a Juazeirense na Copa do Brasil), o clube celeste não poderia mandar embora outro profissional por causa da nova regra criada pela CBF neste ano que limita as equipes a apenas uma demissão de treinador na competição.

Desta forma, para ir em busca de outro treinador, o Cruzeiro dependia da boa vontade de Mozart, que precisava pedir para sair - o que foi feito - ou fazer um acordo com a diretoria para rescindir o contrato, que iria até o fim deste ano.

Jejum de vitórias aumenta

Ao empatar com o Londrina, o Cruzeiro chegou ao nono jogo sem vencer na Série B. O resultado tirou o time celeste da zona de rebaixamento momentaneamente. A Raposa subiu para o 16º lugar, com 13 pontos, mas poderá voltar ao Z4 dependendo do complemento da rodada neste fim de semana. Ponte Preta, Brasil de Pelotas e Vitória terão que perder para os mineiros continuarem fora da zona vermelha.