Casa da Arte
Dinheiro por Jóias
Espetbet 4
Ramses
Escritório Jucema
Sicoob
Digital Graph
Clinica Dois
Espetbet 6
Torneamento São Geraldo
Cooperlíder Proteção Veicular
Agrotop Novo
Chama!!!
Quality Optcas
Espetbet três
Homeopatia São Lucas
Breno Campolina
Ótica Pontual
Forte vidros dois
Ótima
Espetbet dois
Auto Rodas
Arnaldo Radiadores
Espetbet 1
Espetbet
Loctem dois
Carioca
Otica Santa Luzia
Assédio

Homem é banido dos estádios na Itália por três anos após assediar jornalista

O caso aconteceu durante uma transmissão ao vivo neste final de semana, quando a repórter ouvia torcedores que saiam do estádio Carlo Castellani

01/12/2021 11h13
Por: Redação

Por Itasat

Um homem de 45 anos foi banido dos estádios na Itália por três anos após assediar a jornalista esportiva Greta Beccaglia, da Toscana TV, durante uma transmissão ao vivo neste final de semana. A repórter ouvia torcedores nos arredores do estádio Carlo Castellani após a vitória do Empoli por 2 a 1 sobre a Fiorentina, pelo Campeonato Italiano, quando Andrea Serrani passou a mão em suas nádegas.

Antes da punição, ocorrida nesta terça-feira, o assediador fez um pedido de desculpas publicamente durante uma entrevista ao programa de rádio local La Zanzara. Apesar de dizer que estava arrependido, a declaração de Serrani foi bastante criticada porque ele tentou justificar o ato argumentando que estava "triste com a derrota" da Fiorentina.

Por sua vez, a jornalista Greta Beccaglia afirmou que o pedido de desculpas não era suficiente e cobrou uma ação das autoridades pelo incidente. No dia seguinte ao assédio, a profissional fez uma denúncia contra Serrani, identificado pela polícia pelas imagens transmitidas em rede nacional durante o ato.

"Aquele homem fez o mínimo ao se desculpar. Mas um pedido de desculpas nesses casos não é suficiente. A Justiça deve seguir seu curso e estabelecer que aquele gesto vergonhoso é errado", disse Greta ao canal de TV RaiNews24.

Âncora do programa no qual a jornalista fazia a reportagem, Giorgio Micheletti também foi alvo de críticas ao pedir que a repórter "não ficasse brava" após sofrer o abuso diante das câmeras. Ele pediu desculpas pelas "palavras infelizes que usou" naquele momento e reiterou que o único interesse naquele momento era "ajudar" Greta.

Sexismo e abuso de mulheres continuam a ser grandes problemas na Itália. Cerca de 31% das mulheres sofrem violência sexual ou física em suas vidas, de acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas (ISTAT, sigla em italiano).