Cooperlíder Proteção Veicular
Ótima
Breno Campolina
Locmaqfer
Motociclista use capacete
Ótica Pontual
Ronaldo Cardans
Quality Ópticas
Helton Vidro Car
Chama!!!
Forte Vidros
Evite Queimadas!
Torneamento São Geraldo
Almix
Auto Rodas
Cartão de Todos
Casa da Arte
Homeopatia São Lucas
IPTU PRORROGADO
Otica Santa Luzia
Dinheiro por Jóias
Ramses
Digital Graph
Loctem
Escritório Jucema
Arnaldo Radiadores
Sicoob
divulgado

CBF divulga áudio do VAR de Atlético e Bragantino com revisão de pênalti anulado

Gravação mostra decisão da arbitragem pela marcação da penalidade, assim como revisão que determinou impedimento de Guilherme Arana

13/05/2022 08h55
Por: Redação

Por Itasat

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, nesta quinta-feira (12), os áudios da comunicação entre os árbitros na partida entre Atlético e Red Bull Bragantino, que terminou em empate por 1 a 1 nessa quarta-feira (11). O lance capital do jogo, um pênalti para o Galo que foi cancelado, foi o grande alvo da análise.

A comunicação completa entre a equipe de arbitragem pode ser ouvida aqui. Aos 19 minutos do primeiro tempo, após tentativa de finalização de Guga, a bola desvia e sobra para Guilherme Arana, que finaliza. A bola bateu na mão do zagueiro Léo Ortiz, do Bragantino, e o árbitro Bráulio da Silva Machado marca pênalti, expulsando o defensor do clube paulista.

Na análise do lance, Bráulio é chamado ao monitor do VAR porque Arana estaria em posição de impedimento quando recebe a bola dentro da área. Enquando os assistentes analisam o lance, é possível ouvir Bráulio conversar com os jogadores: "Eu faço o procedimento, e só apito com o ok", explica aos jogadores em campo.

A marcação do pênalti e a expulsão de Ortiz não foram questionadas pela equipe. Entretanto, um desvio após o chute de Guga deixa os árbitros em dúvida, já que o toque da defesa poderia iniciar um novo lance, e assim colocar Arana em condição legal de jogo. 

"Bráulio, recomendo revisão para interpretar se o defensor realmente joga. Na minha opinião, ele joga, e não teria posição de impedimento, mas a gente precisa interpretar com mais detalhes", recomendou um dos auxiliares. Nesse momento, a própria marcação do pênalti também foi checada novamente, segundo a equipe, "por ser interpretativo".

Na revisão, o árbitro principal concluiu que o defensor do Bragantino não tinha intenção de jogo, e por isso, o toque dele não colocaria Arana em condição legal para finalizar. Após mais de seis minutos de análise, houve concordância que o lance era para marcação da penalidade e expulsão de Léo Ortiz, mas com a marcação do impedimento, todo o lance foi cancelado.

Minutos antes da confusão, Ytalo tinha aberto o placar para o time mandante. No segundo tempo, entretanto, o argentino Nacho Fernandez marcou em cobrança de falta ensaiada e garantiu o empate alvinegro.