Ramses
Digital Graph
Arnaldo Radiadores
Agrotop Novo
Espetbet 1
Dinheiro por Jóias
Carioca
Espetbet 6
Breno Campolina
Espetbet 4
Homeopatia São Lucas
Cooperlíder Proteção Veicular
Ótica Pontual
Loctem dois
Casa da Arte
Quality Optcas
Forte vidros dois
Espetbet três
Espetbet
Clinica Dois
Otica Santa Luzia
Auto Rodas
Escritório Jucema
Espetbet dois
Torneamento São Geraldo
Sicoob
Ótima
Chama!!!
Libertadores

No sacrifício, Hulk encara o Emelec tentando melhorar desempenho fora de casa para igualar Jô

Camisa 7, que tem lesão no pé direito, busca a ponta no ranking de artilheiros do Galo na Libertadores

28/06/2022 11h18
Por: Redação

Com Itasat

Guayaquil - O atacante Hulk, que jogará pelo Atlético no sacrifício diante do Emelec, do Equador, nesta terça-feira (28), às 19h15 (de Brasília), no Estádio George Capwell, em Guayaquil, no confronto de ida entre os dois clubes pelas oitavas de final da Copa Libertadores, entra em campo tentando melhorar seu retrospecto nos jogos fora de Belo Horizonte pelo torneio para voltar à capital mineira como o maior artilheiro do clube na competição.

O atacante ficou de fora da vitória por 3 a 2 sobre o Fortaleza, no último sábado (25), no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, por causa de uma inflamação no pé direito. Desde os 2 a 1 sobre o Flamengo, na última quarta-feira (23), também no Gigante da Pampulha, quando foi o nome do jogo, o craque atleticano faz tratamento intensivo para estar em campo nesta terça-feira no Equador.

Somando as edições de 2021 e 2022, o camisa 7 alvinegro já balançou a rede dez vezes em 18 partidas. Apenas um gol o separa de Jô, maior goleador do Galo na principal competição de clubes da América.

Nesta Libertadores, Hulk tem um desempenho inferior ao apresentado na edição 2021, quando fez oito gols em 12 jogos, média de 0,66. Nesta temporada, foram duas bolas na rede nas seis partidas da fase de grupos, o que fez seu desempenho cair pela metade.

De toda forma, esses dois gols foram suficientes para o atacante superar Guilherme, que fez nove na edição de 2000 e agora é o terceiro colocado no ranking dos maiores artilheiros do Galo no torneio. Na média, ele é quase imbatível, pois balançou a rede nove vezes em dez jogos, o que lhe garante 0,90.

Nesta noite, Hulk vai tentar melhorar sua marca como visitante. Nas nove partidas de Libertadores fora de Belo Horizonte que ele disputou, balançou as redes apenas duas vezes, média de 0,22.

Já no Mineirão, ele se sente em casa no estádio onde é o maior artilheiro após a reforma no início da década passada. São oito gols também em nove jogos e média de 0,88.

Artilharia

Já um dos maiores nomes da história atleticana, Hulk vem escrevendo essa história também pelos gols que marca. No ano passado, além de ser o destaque do time comandado por Cuca na conquista dos títulos da Série A e da Copa do Brasil, ele foi o artilheiro isolado das duas competições.

No Brasileirão, foram 19 gols. Na Copa do Brasil, ele balançou a rede oito vezes, duas delas nas partidas decisivas contra o Athletico-PR.

Este ano, Hulk já tem uma artilharia, a do Campeonato Mineiro, com dez gols, sendo dois deles nos 3 a 1 sobre o Cruzeiro na partida única que decidiu o título estadual.

No total, são 57 os gols de Hulk nas 96 partidas que disputou com a camisa atleticana. A média é de 0,59.