Loctem dois
Agrotop Novo
RR 2023 02
Espetbet 6
Torneamento São Geraldo
Sicoob
Loc moral 3
Auto Rodas
Homeopatia São Lucas
Ótima
Agro loc
Espetbet
Escritório Jucema
Espetbet 1
Espetbet dois
Loc moral
Carioca
Espetbet 4
Ronaldo Cardans
Otica Santa Luzia
Digital Graph
Chama!!!
Cooperlíder Proteção Veicular
Ramses
RR MÍDIA 3
Forte vidros dois
Clinica Dois
Espetbet três
Ótica Pontual
Breno Campolina
Arnaldo Radiadores
Saúde

Hábitos ajudam a manter a saúde mental na velhice

Pode-se citar três maneiras efetivas para manter a saúde na terceira idade: interação social, ressignificar projetos pessoais e praticar atividade ...

24/01/2023 13h20
Por: Redação
Fonte: Agência Dino
www.canva.com
www.canva.com

A população brasileira está mais idosa, segundo o IBGE. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ainda concluiu, em 2021, que a população idosa no Brasil corresponde a 10,2% da população geral. 

Com mais pessoas na “terceira idade”, faz-se necessária uma melhor preparação para a velhice, com hábitos e atividades que prezam pela qualidade de vida e saúde mental, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) que relata que idosos devem realizar pelo menos uma combinação de atividades físicas de moderada e vigorosa intensidade ao longo da semana para benefícios substanciais à saúde. 

Porém, a saúde mental também requer atenção durante a velhice. Segundo a psicóloga Érica Melo dos Reis, “pode-se citar três maneiras efetivas para manter a saúde na terceira idade: interação social, ressignificar projetos pessoais, e praticar atividade física regular.” A profissional ainda complementa dizendo que “dentre muitas outras atividades, essas podem favorecer o envelhecimento saudável”:

1. Interação social

Interação social pode ser, segundo autores de um estudo sobre efeito da dopamina que foi publicado em dezembro de 2021, “comportamentos motivados que, em muitas espécies, facilitam o aprendizado.” Os autores estudaram em laboratório os efeitos de alguns neurotransmissores como a dopamina e concluíram que “quando os elementos estudados foram estimulados por interação social com estranhos, houve um aumento da atividade de dopamina.” Dopamina é um neurotransmissor (mensageiro) que atua no sistema nervoso central e é responsável pelo humor, motivação, aprendizado, prazer, e atenção, entre outros, diz o site americano WebMD

Desta forma, a especialista Érica completa explicando que “ampliar a conexão com o outro, ter laços afetivos que contribui para que o idoso não se sinta isolado, são medidas que auxiliam na saúde mental dos mesmos.” A mesma ainda complementa citando que “a família pode contribuir acompanhando o idoso a lugares onde essa interação possa existir, como parques e museus, por exemplo.”

2. Ressignificar projetos pessoais

Segundo a psicóloga, é importante considerar “fazer escolhas para tornar o momento da vida mais prazeroso e positivo, que o idoso possa realizar sozinho, pois só depende dele as escolhas que podem melhorar sua qualidade de vida.” 

Em 2019, um estudo avaliou o efeito da realização de projetos pessoais no bem-estar psicológico de indivíduos com diabetes. Os projetos pessoais variaram desde “tornar-se mais organizado” até “formar-se em medicina”. Os resultados foram positivos e  os autores concluíram que “o envolvimento e a conclusão pessoal do projeto está ligado à saúde mental geral dos adultos emergentes com e sem diabetes.”

“O apoio e suporte familiar é importante para motivar as decisões do idoso mas preservando sua saúde e respeitando suas limitações”, diz Érica Melo dos Reis. A psicóloga ainda complementa dizendo que “a satisfação de completar algo que sempre se quis fazer traz uma sensação de prazer, descoberta, deixando o idoso mais feliz e realizado.”

3. Praticar atividade física

A prática de atividade física traz benefícios para a mente e o corpo, segundo a Organização mundial Saúde. A mesma, ainda enfatizou que quatro a cinco milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fosse mais fisicamente ativa. 

A psicóloga Érica recomenda que a atividade física “pode ser praticada pelo menos 3 vezes na semana, idealmente estando em um ambiente que seja positivo para si como ar livre ou praticando atividades em grupos em academias” e alerta dizendo que “deve-se cuidar com exageros, é importante respeitar suas limitações.” 

A fase da terceira idade pode trazer muitos desafios, porém a especialista ressalta que “respeitar e acolher a velhice e suas limitações são fundamentais para que essa fase da vida seja vivida com positividade” e completa dizendo que “a pessoa poderá lidar com as consequências das escolhas que fez ao longo da jornada. Portanto, deve-se cuidar da sua saúde, alimentação, família e amigos para que no futuro colha-se os bons frutos plantados.” 

Para mais informações sobre a psicóloga Érica Melo dos Reis, que participou deste conteúdo, é só acessar: https://www.doctoranytime.com.br/d/psicologo/erica-melo-dos-reis