Banner Home
Distribuidora Ribeiro
Atlético

Presidente do Galo defende começo do Brasileiro em agosto: 'Minimizar prejuízos'

Sérgio Sette Câmara ainda afirmou que o futebol é como se fosse a 'Coreia ou a Nova Zelândia dentro do Brasil', pelos exemplos de protocolos seguidos

29/06/2020 13h28
Por: Ricardo Chaves

Por O Tempo

Integrante da Comissão Nacional dos Clubes, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, defende o retorno do Campeonato Brasileiro para o dia 9 de agosto. A data ainda não está certa, sendo apenas uma previsão alinhada entre a Comissão e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

Em entrevista à CNN, o presidente do Galo afirmou que a necessidade da retomada é para amenizar os prejuízos que os clubes têm sofrido em decorrência da parada do futebol. Todos os campeonatos foram interrompidos em meados de março, sendo que apenas o Carioca voltou no país até então. 

"Claro que isso ainda não é absolutamente tranquilo, porque depende de algumas variáveis no decorrer do mês de julho. O certo é que precisamos voltar logo para tentar minimizar os prejuízos que os clubes tiveram. Isso é uma grande possibilidade, pelos protocolos rígidos", disse Sette Câmara. 

"Nunca vi o futebol brasileiro tão unido. Tivemos uma reunião que o Guilherme [Bellintani, presidente do Bahia] faz parte comigo, o [Romildo] Bolzan do Grêmio, o Mário Bittencourt do Fluminense, o [Maurício] Galiotte do Palmeiras, e a gente tem conversado muito com a CBF. Tivemos uma reunião muito importante onde ficou mais ou menos definido que vamos voltar no dia 9 de agosto", completou.

O presidente do Galo ainda afirmou que o futebol tem seguido protocolos rígidos. O Atlético, por exemplo, iniciou a sétima semana de treinos nesta segunda (29), tendo apenas um caso positivo de coronavírus durante todo esse tempo. O meia Cazares, com coronavírus, é quem segue em isolamento.

"Acredito que o futebol é como se fosse uma Coreia ou uma Nova Zelândia, são ilhas dentro do Brasil. Estamos seguindo protocolos rígidos que foram seguidos nesses países e que rapidamente se livraram da pandemia. O futebol tem colaborado e muito para poder detectar onde tem infecção. Dentro desse quadro, acredito que o futebol tenha que voltar em agosto e isso é bem possível", completou Sette Câmara.