Banner Home
Distribuidora Ribeiro
Auxílio emergencial

'Renda Minas': pessoas em extrema pobreza vão receber R$ 39 por mês até o fim do ano

O Auxílio Emergencial mineiro será pago com recursos de compensação da Vale pelos desastres com barragens no estado e também com recursos do governo federal

12/09/2020 08h29
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

O governo do estado anunciou nesta sexta-feira o “Renda Minas”, auxílio que começa a ser pago no mês que vem e será depositado mensalmente até dezembro para famílias abaixo da linha de pobreza, aquelas com renda inferior a R$ 89 para cada membro. O valor será de cerca de R$ 39 por pessoa.

O Auxílio Emergencial mineiro será pago com recursos de compensação da Vale pelos desastres com barragens no estado e também com recursos do governo federal. O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema (Novo). “O estado tem uma verba carimbada para assistência social, ou seja, esse recurso só pode ser aplicado nesta rubrica”, afirmou.

Segundo a secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, que anunciou também ações voltadas para a geração de emprego, Minas tem hoje 2,8 milhões de pessoas, mais de 10% da população passando fome. “Nosso foco são sempre essas pessoas. Elas têm que estar cadastradas no CadÚnico. Elas representam, hoje, 13,33% da população mineira, é um número significativo”, disse.

“Nenhum programa fora do governo federal atingiu um milhão de famílias. Fiz uma pesquisa em todos os estados e é muito significativo o número de famílias que nós vamos atingir. Nós estamos focando nessas famílias em extrema pobreza e que estavam passando fome. Isso é complementar ao Auxílio Emergencial do governo federal que, com esta queda, elas também vão passar aperto. Então o que a gente quer é dar um alívio para essas famílias”, completou.

De acordo com a secretária, o programa vai atingir também muitos indígenas, quilombolas e pessoas em situação de rua, que estão cadastrados no CadÚnico nessa condição.