Unifem
Principal 1
Prefeitura Sete Lagoas home
Principal 3
Covid Sete Lagoas
Principal 2
Principal 4
Principal 6
Principal 5
regredindo

Sete Lagoas volta para onda vermelha e eventos são limitados até 30 pessoas

As deliberações serão válidas a partir de sábado (27) e publicação de novo decreto municipal é aguardado

25/02/2021 10h55
Por: Ricardo Chaves

Por Plantão Regional

Conforme deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, realizada na última quarta-feira (24/02), a microrregião Sete Lagoas retornou para a onda vermelha do Minas Consciente, a mais restritiva do plano. No entanto, nesta terceira fase do plano estadual, todas as atividades ficam permitidas em todas as ondas, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento e limitação máxima de pessoas.

Em eventos, a limitação de pessoas será de 30 na onda vermelha, 100 na onda amarela e 250 na onda verde. Nas ondas vermelha e amarela, o protocolo é mais restritivo, envolvendo o controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos, o limite de uma pessoa por atendente no comércio não essencial, a proibição de autoatendimento para reduzir o contágio dentro dos estabelecimentos, a medição de temperatura na entrada e o estímulo aos agendamentos. As deliberações serão válidas a partir de sábado (27) e publicação de novo decreto municipal é aguardado.

Em relação aos hotéis e atrativos culturais e naturais, na onda vermelha é permitido 50% da ocupação; na onda amarela, 75%; e, na onda verde, 100%. A fiscalização será feita pelos gestores municipais, que poderão contar com o apoio da Polícia Militar e também com a população, por meio de denúncias de descumprimento das regras.  

Com a deliberação desta quarta-feira (24/2), as macrorregiões Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Noroeste, Centro, Leste do Sul, Leste, Nordeste e Norte estão contempladas na onda vermelha do Minas Consciente. Já as macrorregiões Jequitinhonha, Vale do Aço, Oeste, Centro-Sul, Sudeste e Sul integram a onda amarela. Atualmente, nenhuma macrorregião mineira se encontra na onda verde do plano, a mais flexível.

Na última semana, o número de casos da doença em Minas aumentou 4,5%, enquanto o número de óbitos cresceu 5,1% no mesmo período.  O secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, afirmou que o Governo de Minas tem trabalhado para reforçar o enfrentamento da covid-19 no estado, mas ressaltou que o atual momento da pandemia requer que a população mantenha todos os cuidados.

“É importante destacar que, como a campanha de imunização ainda está em curso e a gente ainda tem uma quantidade menor de vacinas, os cuidados sigam sendo adotados, com uso de máscaras e higienização para que, depois que haja uma imunização mais significativa, possamos olhar para a pandemia de uma outra forma. Neste momento precisamos ainda de toda cautela”, pontuou Cabral.