Principal 4
Novo Sete
Sete Lagoas
Principal 2
Principal 1
Principal 5
Principal 3
Principal 6
Rompimento

Familiares de vítimas da tragédia de Brumadinho reagem à condenação da Vale e cobram agilidade da Justiça

Mineradora terá que pagar R$ 1 milhão para cada trabalhador morto na tragédia

11/06/2021 09h22
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

Familiares de vítimas da tragédia da Vale em Brumadinho reagem à decisão que obriga a mineradora a pagar R$ 1 milhão para cada trabalhador morto no rompimento da barragem. A tragédia resultou na morte de 270 pessoas, sendo que duas vítimas estavam grávidas.

Sueli Costa, de 48 anos, que perdeu o marido na tragédia, acha que o dinheiro demorou demais a chegar e questiona a postura da Vale. “A gente sente pela tragédia, sente a falta da pessoa que a gente amava, são pessoas boas que perderam a vida trabalhando, então eu acho que às vezes a Justiça é muito falha, demora muito para agir. Eu acho que a Justiça deveria agir com mais agilidade porque não é fácil o que a gente está vivendo, são pessoas que perderam o pai, filho, irmão, marido e essa indenização que eles vão pagar não é nada porque eles vivem só de ganância, eles só lucram o sangue das pessoas que morreram.”

Evandro de Paula, de 51 anos, mora no Tejuco, nas proximidades de onde aconteceu o rompimento da barragem do Córrego do Feijão. Ele perdeu um primo na tragédia e também analisa a decisão judicial. “Quem garantiu que esse dinheiro ia pelo menos minimizar a dor daquele que perdeu seu ente querido? Será que sua vida vale um milhão? Será que quem determinou esse valor é para que a empresa pagasse? Será que os familiares deles, seus entes queridos mais próximos, será que a vida deles também vale um milhão?”, questiona.

A mineradora Vale diz que é sensível a situação dos atingidos e afirma fazer uma série de pagamentos indenizatórios como seguro adicional por acidente, auxílio creche, auxilio educação e plano de saúde. A mineradora afirma também que já celebrou mais de 1.600 acordos com familiares de vítimas da tragédia.

Condenação 

A Justiça do Trabalho condenou a Vale a pagar indenização de R$ 1 milhão por danos morais para as famílias de cada trabalhador que morreu no rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão. 

A decisão beneficia apenas as famílias de 131 trabalhadores que eram ligados diretamente à Vale. A ação foi impetrada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Extração de Ferro e Metais Básicos de Brumadinho e região.

A decisão é de primeira instância e a mineradora pode recorrer.