novo super
Principal 4
Principal 5
Novo Sete
Principal 3
Sete Lagoas
Principal 1
Principal 2
Principal 6
Anuncio ramises
Há 9 jogos sem perde

Há 9 jogos sem perder, Cuca reencontra algoz que tirou longa invencibilidade do Galo em 2013

Adversário de domingo, Athletico-PR bateu naquele ano o Alvinegro que estava invicto há 54 partidas como mandante

30/07/2021 09h54
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

O técnico Cuca vive um bom momento no comando do Galo, depois de enfrentar muitas críticas e pressão da torcida no seu retorno ao Atlético. Ele acumula, entre jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Libertadores, nove partidas de invencibilidade.

Neste domingo, às 16h, no Mineirão, diante do Athletico-PR, pela 14ª rodada da Série A, o Alvinegro tem a chance de, em casa, aumentar a invencibilidade para 10 jogos. O adversário, no entanto, merece respeito pelo bom momento e pelo histórico. O Furacão, atual quinto colocado no Brasileiro, foi o algoz que tirou uma longa invencibilidade do Galo como mandante em 2013, sob o comando de Cuca.

Na ocasião, o Galo vinha de 54 jogos sem perder em casa, com 44 vitórias e 10 empates, entre partidas disputadas na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, no Mineirão e, principalmente, no Independência, onde o time ficou 38 duelos invicto. É, até hoje, a maior invencibilidade de um time atuando como mandante no Brasil.

O marcante revés para o Athletico-PR aconteceu no dia 31 de julho de 2013, pela 10ª rodada do Brasileirão. Curiosamente, a partida marcou a despedida do atacante Bernard, um dos principais nomes na conquista da Copa Libertadores, que havia acontecido há apenas uma semana. O jogador foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, na negociação que continua sendo a maior da história do Galo (25 milhões de euros).

Inclusive, foi Bernard que marcou o gol do Galo no jogo, abrindo o placar aos 34 minutos do segundo tempo. Mas o camisa 11 foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo por tirar a camisa na comemoração.

O Furacão se aproveitou da superioridade numérica e virou o placar com dois gols em dois minutos no fim da partida. Everton (aos 40) e Ederson (aos 42) garantiram o triunfo paranaense que pôs fim à maior invencibilidade de um mandante no Brasil.

Desde este jogo marcante em 2013, o Galo enfrentou o Furacão em BH outras sete vezes. Perdeu quatro e venceu três. Ou seja, a "pedrinha no sapato" continua.

Com apenas uma derrota em casa no Brasileirão (para o Fortaleza, na estreia), o Atlético está atento para não cometer o mesmo erro de oito anos atrás e seguir perto do Palmeiras na briga pela liderança da competição. Vice-líder, o Galo está três pontos atrás da equipe paulista.