Anuncio ramises
unifem 1
banner topo
Principal 4
novo super
unifem novo
Principal 6
Principal 1
Principal 3
Principal 5
Principal 2
outubro rosa
retomar as obras

Governo de Minas apresenta plano de ações para retomar obras do Hospital Regional de Sete Lagoas

O Governo de Minas apresentou nesta segunda-feira as etapas administrativas para retomar as obras do Hospital Regional de Sete Lagoas

28/09/2021 08h42
Por: Ricardo Chaves

Por Ascom Prefeitura

O prefeito Duílio de Castro acompanhou, nesta segunda-feira, 27 de setembro, o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, e o subsecretário de Estado de Saúde, André dos Anjos, a uma visita às obras inacabadas do Hospital Regional de Sete Lagoas. Além de conhecer a realidade do local, os representantes do Governo de Minas detalharam para gestores e prefeitos de mais de 30 municípios da região o plano para retomar as obras da unidade.

Fábio Baccheretti foi recebido por Duílio de Castro no Hospital Regional às 8h30 e, durante quase uma hora, eles percorreram todos os quatro blocos da unidade. “A obra foi paralisada em 2015 e durante seis anos houve muita perda, além de furtos e vandalismo”, lamentou o prefeito.

A equipe do governo estadual seguiu para a Faculdade Atenas, onde foram apresentadas a prefeitos e gestores de mais de 30 municípios as etapas administrativas e ainda como o hospital vai atuar no sistema regional de saúde pública. “Mostramos cada passo necessário para inaugurar este hospital. Temos a participação efetiva da Prefeitura de Sete Lagoas com relação à reversão da cessão do imóvel para o Estado, o diagnóstico do imóvel e a licitação”, explicou Fábio Baccheretti.

O diagnóstico que envolve questões técnicas, arquitetônicas e de engenharia civil vai identificar qual a situação real da construção após este período de paralisação das obras. Este trabalho será entregue ainda em outubro. Outras etapas serão a publicação do edital para concorrência de gestão da unidade e, posteriormente, de execução da obra. “O processo de orçamentação e licitação está previsto para o início do próximo ano. A expectativa é entregar esta obra o mais rápido possível para reorganizar toda a assistência da região. Teremos a oportunidade de inaugurar um hospital grande, robusto e moderno”, completou Fábio Baccheretti.

Também será realizado um levantamento regional sobre o perfil assistencial necessário, tendo em vista a integração do Hospital Regional com as unidades de média e alta complexidade já existentes. “Esse encontro foi importante para começarmos a entender como será a inserção do regional e, assim, planejar este ganho de estrutura que tanto necessitamos”, comentou o secretário municipal de Saúde, Dr. Flávio Pimenta.

A previsão é que a obra seja concluída entre 18 e 24 meses. O investimento vem do Termo de Reparação assinado com a Vale devido ao rompimento da barragem de Brumadinho. “Estamos acompanhando de perto todas etapas e nossa administração está muito empenhada para atender todas as exigências do Governo de Minas. Nosso agradecimento ao governador Romeu Zema, que incluiu Sete Lagoas na primeira etapa das obras de conclusão dos hospitais regionais inacabados de Minas Gerais”, disse o prefeito Duílio de Castro.

HOSPITAL REGIONAL

O Hospital Regional terá uma capacidade inicial para 236 leitos para atendimento do SUS. O terreno onde ele está localizado tem 46.000,00 m² e são 23.582,75 m² de área construída. A estrutura está dividida em quatro blocos – sendo dois com três pavimentos e um com quatro (onde serão as unidades de internação). O bloco A é horizontal, destinado ao apoio técnico e logístico. O bloco B abrigará serviços de apoio administrativo, técnico e logístico, ensino e pesquisa e serviços de apoio médico. O bloco C será de apoio ao diagnóstico e terapia. O último bloco, D, atenderá urgência e emergência e também terá o apoio ao diagnóstico e terapia, além do centro cirúrgico. A unidade poderá prestar os serviços de urgência e emergência, exames por imagens e gráficos, centro cirúrgico, internação intensiva e semi-intensiva, internação geral, pediatria, atendimento a casos de acidentes vasculares cerebrais (AVC) e clínica médica e cirúrgica.