Casa da Arte
Otica Santa Luzia
Cooperlíder Proteção Veicular
Quality Ópticas
Motociclista use capacete
Almix
Agrotop 3
Ronaldo Cardans
Ótica Pontual
Ramses
Locmaqfer
Digital Graph
Breno Campolina
IPTU PRORROGADO
Auto Rodas
Torneamento São Geraldo
Espetbet três
Arnaldo Radiadores
Ótima
Chama!!!
Espetbet
Loctem
Homeopatia São Lucas
Sicoob
Espetbet dois
Dinheiro por Jóias
Escritório Jucema
guerra na ucrânia

Ucrânia busca adesão à UE; batalhas em Donbas atingem "clímax temível"

Guerra em Donbas é mais crítica em cidades-gêmeas do leste ucraniano

23/06/2022 12h44
Por: Redação

Com Itasat

A Ucrânia será aceita como candidata a se juntar à União Europeia, nesta quinta-feira (23), medida que elevará o moral do país, conforme a batalha com tropas russas por duas cidades no leste ucraniano atingir o que uma autoridade chamou de "clímax temível".

Embora a aprovação do pedido do governo de Kiev pelos líderes da UE reunidos em Bruxelas seja apenas o começo do que será um processo de anos, isso marca uma enorme mudança geopolítica e irritará a Rússia.

Sexta-feira marcará quatro meses desde que o presidente russo, Vladimir Putin, enviou tropas através da fronteira, no que ele chama de "operação militar especial" necessária, em parte pela invasão ocidental, no que a Rússia vê como sua esfera de influência.

O conflito, que o Ocidente classifica como uma guerra de agressão injustificada da Rússia, matou milhares, deslocou milhões e destruiu cidades, além de ter implicações em grande parte do mundo à medida que as exportações de alimentos e energia foram reduzidas.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, pediu aos aliados de seu país que acelerem o envio de armas pesadas para se igualar à Rússia no campo de batalha.

"Precisamos libertar nossa terra e alcançar a vitória, muito mais rapidamente", disse Zelenskiy, em um discurso em vídeo, nesta quinta-feira.

Os ataques aéreos e de artilharia maciços de Moscou visam destruir toda a região de Donbas, afirmou.

A Rússia concentrou sua campanha no sul e no leste da Ucrânia depois que seu avanço sobre a capital Kiev, nos estágios iniciais do conflito, foi frustrado pela obstinada resistência ucraniana.

A guerra em Donbas - coração industrial da Ucrânia - é mais crítica nas cidades-gêmeas de Sievierodonetsk e Lysychansk, que ficam em lados opostos do rio Siverskyi Donets, na província de Luhansk.

A batalha lá está "entrando em uma espécie de clímax temível", disse Oleksiy Arestovych, conselheiro de Zelenskiy.

As forças ucranianas estavam defendendo Sievierodonetsk e os assentamentos próximos de Zolote e Vovchoyrovka, afirmou o governador de Luhansk, Serhiy Gaidai, na quinta-feira, mas as forças russas capturaram Loskutivka e Rai-Oleksandrivka ao sul.

Centenas de civis estão presos em uma fábrica de produtos químicos em Sievierodonetsk, enquanto a Ucrânia e a Rússia disputam quem controla a cidade bombardeada.

Moscou diz que as forças ucranianas na cidade estão cercadas e encurraladas. Mas Gaidai disse à televisão ucraniana, na quarta-feira, que as forças russas não tinham controle total de Sievierodonetsk.