Ótica Pontual
Loctem dois
Ramses
Espetbet 6
Espetbet
Espetbet dois
Otica Santa Luzia
Espetbet 1
Homeopatia São Lucas
Torneamento São Geraldo
Digital Graph
Espetbet três
Espetbet 4
Dinheiro por Jóias
Agrotop Novo
Forte vidros dois
Arnaldo Radiadores
Casa da Arte
Chama!!!
Escritório Jucema
Breno Campolina
Sicoob
Auto Rodas
Quality Optcas
Ótima
Cooperlíder Proteção Veicular
Carioca
Clinica Dois
Assassinato

Suspeito de ter matado Bárbara Vitória passa por teste de DNA

Resultado do teste será comparado com o material encontrado no corpo da criança assassinada

03/08/2022 08h10
Por: Redação

Com Itasat

O principal suspeito de ter matado a menina Bárbara Vitória, de 10 anos, passou por um teste de DNA feito pela Polícia Civil na noite dessa terça-feira (2), no Instituto de Criminalística de Belo Horizonte, na avenida Augusto de Lima no Barro Preto. A informação foi obtida em primeira mão pelo repórter Renato Rios Neto com fontes da polícia. O teste deve demorar cerca de 15 dias para ficar pronto.

O resultado do teste será comparado com o material encontrado no corpo da criança assassinada.

O homem, de 50 anos, chegou a ser detido pela Polícia Militar (PM) na segunda-feira (1º), antes do encontro do corpinho de Bárbara, mas foi liberado pela Polícia Civil por falta de provas concretas.

O corpo de Bárbara foi encontrado na manhã dessa terça-feira (2), em um matagal que fica atrás de um campo de futebol, no bairro Landi, em Ribeirão das Neves. A criança estava com uma camisa do Atlético, vista nas filmagens, mas sem a parte de baixo da roupa. Ela foi enforcada com um fio.

Mistério

Imagens de câmeras de segurança mostram Bárbara andando lado a lado com o suspeito logo após ela ter saído da padaria onde foi comprar pães para a família, no último domingo (31). Na casa do suspeito também foi encontrada uma sacola de pães parecida com a que a criança segurava quando sumiu. Esses são indícios apontados como muito fortes sobre a possível participação do suspeito.

No entanto, outros elementos ainda deixam o caso misterioso, como a possibilidade de o corpinho ter sido desovado na madrugada de segunda (1º) para terça-feira (2), data em que o suspeito não estaria mais no bairro, uma vez que ele corre risco de ser linchado na região. Fontes ligadas à perícia acreditam que o corpo não estava no matagal desde domingo (31), dia em que ela desapareceu.

Outro ponto intrigante é que há uma suspeita que o corpo tenha sido desovado de carro, mas o principal suspeito não tem veículo.