Forte vidros dois
Loc moral
Digital Graph
Loc moral 3
Ótima
Escritório Jucema
Arnaldo Radiadores
Espetbet três
Espetbet dois
Ótica Pontual
Sicoob
Agro loc
Espetbet 4
Agrotop Novo
Espetbet
Clinica Dois
Ronaldo Cardans
Breno Campolina
Otica Santa Luzia
Espetbet 1
Homeopatia São Lucas
Quality Optcas
Auto Rodas
Carioca
Dinheiro por Jóias
Cooperlíder Proteção Veicular
Chama!!!
Loctem dois
Ramses
Torneamento São Geraldo
Espetbet 6
Câmara dos Deputados

Comissão aprova projeto que substitui ‘transação’ por ‘negócio jurídico’ em Lei das S/A

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados O relator, deputado Sidney Leite, recomendou a aprovação do projeto A Comissão de Desenvolvimento Econômico,...

24/11/2022 14h40
Por: Redação
Fonte: Agência Câmara de Notícias
O relator, deputado Sidney Leite, recomendou a aprovação do projeto - (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
O relator, deputado Sidney Leite, recomendou a aprovação do projeto - (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4430/21, que altera a Lei das Sociedades Anônimas (S/A) para substituir o vocábulo “transação” por “negócio jurídico”.

De acordo com a proposta, o valor justo dos instrumentos financeiros do ativo (como ações e derivativos) será o valor que pode ser obtido em “negócio jurídico não compulsório realizado entre partes independentes”.

A redação atual da Lei das S/A determina que o valor justo dos instrumentos financeiros é o valor que pode se obter em “transação não compulsória realizada entre partes independentes”.

A proposta é do deputado Carlos Bezerra (MDB-MT). O relator, deputado Sidney Leite (PSD-AM), deu parecer favorável. “Há muito os especialistas em direito comercial aguardavam a correção dessa atecnia da Lei das S/A”, afirmou Leite.

Ele explicou que o vocábulo "transação" constitui um tipo específico de negócio jurídico, previsto no Código Civil, em que duas partes fazem um acordo para pôr fim a uma disputa, não se confundindo, por exemplo, com um ato de compra e venda de bens ou de transferência de titularidade.

Segundo Leite, o uso do termo na lei decorre de uma tradução literal do inglês.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).