Anuncio ramises
Principal 5
Principal 4
Principal 3
Sete Lagoas
Principal 6
Principal 1
Novo Sete
Principal 2
novo super
em Santa luzia

Polícia prende criminoso que estava entre os 21 mais procurados de Minas

Detido em Santa Luzia, Bruninho possuía mandado de prisão em aberto por homicídio

13/09/2021 11h46
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

A Polícia Militar (PM) prendeu na manhã desta segunda-feira (13), Bruno Viera Januário da Silva, conhecido como Bruninho, de 31 anos. Ele era um dos 21 criminosos mais procurados em Minas Gerais, conforme lista da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.

Bruninho possuía mandado de prisão em aberto e era procurado por homicídio. Ele foi detido em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.

"Natural da capital mineira, é chefe de organização criminosa atuante com o tráfico de drogas do Aglomerado Palmital, em Santa Luzia, na região Central de Minas", descreve o site da secretaria.

Lista 

A Segurança Pública de Minas Gerais lançou divulgou em abril deste ano o programa "Procura-se", com o objetivo de prender os 21 foragidos da Justiça mais procurados do estado. O programa é coordenado pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e tem parceria com as polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal, com o Corpo de Bombeiros e com o Ministério Público de Minas. 

Os alvos foram escolhidos por serem reincidentes em diversos crimes como homicídios, roubos e tráfico de drogas. Parte deles também tem ligação com explosões de caixas eletrônicos em Minas, além de assaltos a bancos, prática conhecida como “Novo Cangaço”.

As informações sobre os procurados podem ser dadas pelo Disque Denúncia, através do número 181, de forma anônima e gratuita. Para saber mais detalhes sobre os alvos, os cidadãos podem acessar o QR Code que fica nos cartazes espalhados por todas as cidades do estado, com fotos e a listas de todos os procurados.

Também é possível acessar o hotsite do projeto para saber detalhes sobre a atuação de cada um, informações pessoais, mandados em aberto, regiões de atuação etc.