Loctem
IPTU PRORROGADO
Quality Ópticas
Escritório Jucema
Chama!!!
Motociclista use capacete
Ótica Pontual
Almix
Locmaqfer
Espetbet dois
Dinheiro por Jóias
Sicoob
Ronaldo Cardans
Torneamento São Geraldo
Espetbet três
Ramses
Homeopatia São Lucas
Digital Graph
Espetbet
Casa da Arte
Breno Campolina
Cooperlíder Proteção Veicular
Agrotop 3
Ótima
Arnaldo Radiadores
Otica Santa Luzia
Auto Rodas
Prisão

Milton Ribeiro não é transferido e terá audiência de custódia nesta quinta (23)

Ex-ministro da Educação foi preso em operação da Polícia Federal que investiga atuação de pastores no MEC

23/06/2022 10h00
Por: Redação

Com Itasat

A Justiça Federal informou que o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro não será mais transferido para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília como estava previsto. Ribeiro foi preso ontem (22), por determinação juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal do Distrito Federal. Questões logísticas impediram a transferência.

Agora, o ex-ministro participará da audiência de custódia, prevista para hoje (23), às 14h, por meio de videoconferência, que será realizada na Superintendência da PF em São Paulo.

Os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, que também foram presos, também vão passar pela audiência de custódia. Moura está no Pará e falará por videoconferência. O depoimento de Santos será presencial, em Brasília.

Ribeiro mora em Santos e foi um dos alvos da Operação Acesso Pago, que investiga o suposto “tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)”, vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Mais cedo, a defesa do ex-ministro divulgou uma nota em que diz que "inexiste razão para a prisão preventiva editada" e que a "custódia é injusta, desmotivada e indiscutivelmente desnecessária".

O advogado Daniel Bialski informou em nota que pretende entrar com um pedido de habeas corpus "visando o reconhecimento da coação ilegal imposta, especialmente porque os fatos são pretéritos e sem contemporaneidade".