Auto Rodas
Torneamento São Geraldo
Arnaldo Radiadores
Espetbet dois
Forte vidros dois
Casa da Arte
Clinica Dois
Cooperlíder Proteção Veicular
Dinheiro por Jóias
Ótima
Espetbet
Ótica Pontual
Chama!!!
Breno Campolina
Homeopatia São Lucas
Espetbet 1
Espetbet 4
Otica Santa Luzia
Espetbet três
Agrotop Novo
Digital Graph
Ramses
Sicoob
Loctem dois
Espetbet 6
Quality Optcas
Carioca
Escritório Jucema
após ser preso

'Fui covarde', afirma norte-americano preso por matar a ex-namorada em Belo Horizonte

Thales Tomás do Vale, de 29 anos, foi preso em um motel na região Oeste de Belo Horizonte

05/08/2022 10h47
Por: Redação

Com Itasat

Thales Tomás do Vale, de 29 anos, preso na manhã desta sexta-feira (5), pela morte da ex-namorada Emily Luiza Ferretti Fernandes, de 25, afirmou à imprensa antes de entrar na viatura da Polícia Militar: "Fui covarde". Ao ser perguntado se estava arrependido, o suspeito foi lacônico: "Tô".

Click e confira o momento da prisão: https://twitter.com/i/status/1555543094715613186

O suspeito foi levado por militares do 5º Batalhão para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). A PM chegou até ele após uma funcionária do motel reconhecê-lo e acionar os militares.

Emily foi atingida com dez golpes dentro de casa, no bairro Cardoso, na região do Barreiro na manhã de quinta-feira (4). O irmão mais novo dela, de 16 anos, tentou defendê-la golpeando Thales com um pedaço de madeira e também foi ferido na mão. Emily chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Júlia Kubitschek, mas não resistiu aos ferimentos.

Horas após o crime, Thales chegou a "curtir" a postagem da Itatiaia no Instagram que anunciava o assassinato.

Segundo testemunhas, o homem ''não aceitava o fim do namoro'', fato que foi confirmado pela mãe da vítima. O casal ficou junto por seis meses.

A mulher contou ainda que o suspeito divulgou fotos íntimas da filha nas redes sociais para chantageá-la a reatar o relacionamento.

Emily tinha registrado denúncia de violência doméstica contra o ex antes de ser morta.

"Ele veio na minha casa ontem (quarta-feira) à procura dela. Ela não estava, ela tinha ido fazer a denúncia", contou a mãe da vítima. "Ela foi fazer exame de corpo de delito porque ele havia a agredido. Ele ficou esperando ela por 3 horas. Hoje (ontem), voltou", acrescentou.