tia lili topo
DEMOCRACIA

A vontade do conselho prevaleceu:Prefeito atende indicação e nomeia subsecretário de Cultura

O prefeito Duílio de Castro demonstrou comprometimento com a Cultura ao nomear nesta quarta-feira o novo subsecretário que foi um dos indicados pelo Conselho Municipal de Cultura.

29/01/2020 18h10Atualizado há 12 meses
Por: Redação

Cumprindo compromisso dado aos artistas de Sete Lagoas no início de janeiro de nomear um subsecretário municipal de Cultura indicado pela classe, o prefeito Duílio de Castro deu posse, na tarde desta quarta-feira, 29, em seu gabinete, ao jornalista e produtor cultural Marcos Avelar para o cargo que, antes da reforma administrativa, correspondia, ao de secretário de Cultura. O nome de Marcos Avelar foi um dos sugeridos pelo Conselho Municipal de Cultura por meio de uma lista tríplice.

O prefeito Duílio de Castro pediu apoio da classe ao novo subsecretário. "Esperamos que toda a classe artística possa apoiá-lo para que possamos fazer políticas públicas culturais importantes para a cidade, para transformar Sete Lagoas em uma cidade bonita e turística e, claro, isso passa pela cultura. Para nós, é um prazer muito grande tê-lo compondo nossa equipe de trabalho", disse o prefeito.

O novo subsecretário agradeceu a indicação de seu nome e afirmou que pretende gerir a cultura com o apoio da classe e dos servidores. "Agradeço ao Conselho Municipal de Cultura e aos amigos por minha indicação na lista tríplice. É o momento de fortalecer o Conselho, trabalhar forte, sobretudo com os efetivos, para que Sete Lagoas possa ser uma cidade culturalmente ativa", sintetizou o subsecretário, vinculado à Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Cultura.

Quem é

Jornalista (PUC-Minas) com Pós-Graduação em Processos Criativos pelo Instituto de Educação Continuada (IEC/PUC), Marcos Avelar sempre foi ligado à cultura e sempre esteve envolvido em grupos e bandas com trabalhos autorais. Músico autodidata, participou de cursos como o de "Produção e Gestão Cultural: O Avesso da Cena", com Rômulo Avelar, e o "Programa de Soluções Estratégicas para o Segmento da Música", do Sebrae MG. Foi jornalista da sucursal do jornal Estado de Minas em Sete Lagoas. Trabalhou como freelancer em Assessoria de Comunicação para empresas locais. 

Em 2002 lançou o primeiro disco de músicas autorais com a banda Osbim!. Foi responsável pela produção dos discos de El'son da Terra e Ganga Bruta, banda da qual é um dos fundadores. Em 2010, fundou o Coletivo Colcheia, voltado para produções culturais. Como produtor, realizou três edições do Festival Gramophone de Música, entre outras iniciativas culturais. Em 2013, começou o trabalho com o Congadar, trabalho que faz a junção do congado mineiro e o rock. Marcos Avelar também é um dos artistas que mais lutou pela aprovação da Lei Municipal de Cultura, da qual é um dos autores, e do Fundo Municipal de Cultura.