Carioca
Auto Rodas
Dinheiro por Jóias
Chama!!!
Homeopatia São Lucas
Quality Optcas
Espetbet
Ronaldo Cardans
Espetbet dois
Agrotop Novo
Otica Santa Luzia
Agro loc
Torneamento São Geraldo
Espetbet 1
Loc moral
Ótima
Breno Campolina
Espetbet três
Cooperlíder Proteção Veicular
Ramses
Arnaldo Radiadores
Escritório Jucema
Loc moral 3
Espetbet 4
Clinica Dois
Ótica Pontual
Loctem dois
Espetbet 6
Digital Graph
Sicoob
Forte vidros dois
Negócios

Pandemia modifica hábitos de quem procura imóvel de luxo

Pesquisa indica que houve aumento na comercialização de imóveis de alto padrão em Belo Horizonte, embora haja poucas ofertas no mercado

24/11/2022 11h15
Por: Redação
Fonte: Agência Dino
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma recente pesquisa feita pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) revelou que, no primeiro trimestre de 2022, a comercialização de imóveis de alto padrão em Belo Horizonte e Nova Lima teve um incremento de 2,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse cenário de crescimento é positivo, levando-se em conta que o país passou por um período recessivo em função de dois anos de pandemia, entre 2020 e 2021, com elevação de custos de insumos da construção.

Além disso, o Banco Central manteve a taxa Selic em um patamar elevado, 13,75% ao ano, o que impacta na inflação e no consumo. Mesmo com a comercialização de imóveis de alto padrão apresentando crescimento, a pesquisa do Sinduscon-MG mostrou que há um estoque baixo de apartamentos em Belo Horizonte para esse setor, o que indica que a demanda está maior que a oferta.

Alguns especialistas do setor imobiliário também apontam que, em função da pandemia, muita gente modificou a forma de interagir com o lugar onde mora, já que as pessoas passaram mais tempo em casa em atividades de trabalho remoto ou híbrido. Assim, aumentou a busca por apartamentos que tenham mais espaço, conforto, acesso à tecnologia, área de lazer e varanda.

Em Belo Horizonte, essas necessidades detectadas no período pandêmico têm sido levadas em conta pelas construtoras e incorporadoras. “Com a pandemia, as pessoas passaram a valorizar ainda mais suas casas e buscam algo mais acolhedor”, diz o diretor comercial da Somattos Engenharia, Humberto Mattos.