Principal 2
Prefeitura Sete Lagoas home
Principal 4
Principal 6
Principal 5
Principal 3
Principal 1
Vacinação

Mais de 6.500 pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 em Sete Lagoas

A segunda dose da vacina Coronavac foi aplicada a 3.024 pessoas até o momento

18/02/2021 10h55
Por: Ricardo Chaves

Por Ascom Prefeitura

A Prefeitura de Sete Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), atualizou nesta quinta-feira, 18, o balanço de vacinação contra a Covid-19 em Sete Lagoas. A primeira dose da vacina foi aplicada em 6.567 pessoas e a segunda em 3.024. A campanha continua nos próximos dias atendendo a públicos específicos. 

Todo o cronograma da Secretaria Municipal de Saúde segue determinações no Plano Nacional de Imunizações do Governo Federal. Na primeira etapa o público alvo foi formado por profissionais que atuam na área de saúde e ainda idosos e funcionários que estão em asilos. “Quando a meta desta fase foi batida, iniciamos a vacinação dos idosos que já atingiram a faixa etária a partir de 87 anos de idade”, explica o secretário municipal de Saúde, Flávio Pimenta. 

Para garantir a organização do plano local, a SMS instalou pontos de vacinação com opções diversificadas. Idosos receberam a primeira dose no ginásio coberto Márcio Paulino (Praça da Feirinha) e no sistema drive thru montado no Shopping Sete Lagoas. Nesta quarta-feira, 17, foi iniciada a vacinação em domicílio de idosos acamados ou com dificuldades de locomoção. “Neste caso, o agendamento deve ser realizado em uma unidade da Atenção Primária mais próxima da casa do idoso”, esclarece Flávio Pimenta. 

2ª DOSE 

Nesta quinta-feira, 18, e sexta-feira, 19, será a vez de aplicar a segunda dose da vacina aos profissionais da assistência à saúde a partir dos 50 anos que receberam a Coronavac. A vacinação está ocorrendo novamente em sistema de drive-thru, no estacionamento do Unifemm, de 08h30 às 17h. 

PRAZO ENTRE DOSES

O Ministério da Saúde está distribuindo vacinas de dois fabricantes autorizados pela Anvisa. Os imunizantes têm prazos distintos de aplicação entre a primeira dose e o reforço. O da CoronaVac, produzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa SinoVac, exige um prazo de 15 a 28 dias. Já o desenvolvido pelo laboratório AstraZeneca/Universidade de Oxford em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) tem prazo de três meses.