Unifem
Principal 5
Covid Sete Lagoas
Principal 2
Principal 1
Principal 4
Principal 3
Principal 6
Prefeitura Sete Lagoas home
Casal preso

Criança encontrada morta debaixo de viaduto de BH pode ter sido assassinada pelo amante da mãe

O homem e a esposa dele foram presos suspeitos de matar a menina

07/04/2021 13h23Atualizado há 1 semana
Por: Ricardo Chaves

Por Itasat

A Polícia Civil acredita que a mãe da pequena Pietra, cujo corpinho foi encontrado em janeiro deste ano debaixo de um viaduto, também esteja morta. A suspeita é baseada em provas que resultaram na prisão, nessa terça-feira (6), de um casal na cidade de Congonhas, na região Central de Minas. Os detalhes foram repassados nessa quarta-feira pela PC.

De acordo com a investigação, um operador de máquinas de uma mineradora, formado em direito, de 41 anos, é apontado como responsável pelo crime. Casado, ele teria uma relação extraconjugal com Fernanda Caroline Leite Dias, de 28 anos, que durou três meses. A mulher engravidou desse homem e no dia 25 de janeiro desapareceu junto com a filha, Pietra Valentina Leite de Oliveira de apenas 1 ano e 5 meses. 

O corpo da criança foi encontrada debaixo de um viaduto na altura do bairro Olhos D'água, região Oeste de BH. No corpinho da menina havia um texto fixado de um folder ligado à Prefeitura de Congonhas, onde trabalha a esposa do suspeito. Quando Pietra foi encontrada havia um bilhete que dava a entender que havia sido escrito pela mãe dela. A princípio, o texto indicava que a mulher queria fugir para se prostituir e que a criança deveria ser entregar ao pai, na favela da Ventosa, também na região Oeste de BH. Exame de caligrafia feito pela polícia apontou que a letra do bilhete é do suspeito preso, que tentou se passar por Fernanda. 

A motivação para a morte da menina está associada a tentativa do suspeito de esconder a suposta morte da mãe dela, cujo corpo ainda não foi encontrado. A esposa do operador também foi presa porque teria atrapalhado a investigação e tentado acobertar as ações do marido. 

Fernanda era casada com um homem que hoje vive nos Estados Unidos e tinha três filhos: dois deles com esse homem que mora fora do país e Pietra, fruto de outra relação extraconjugal.