Principal 1
Principal 2
Novo Sete
Principal 6
Principal 4
Sete Lagoas
Principal 3
Principal 5
imigrantes

Secretaria de Assistência Social faz abordagens com imigrantes venezuelanos em Sete Lagoas

A Prefeitura de Sete Lagoas está atuando com várias secretarias para tratar da situação de cidadãos da Venezuela identificados em situação de risco nas ruas da cidade

09/06/2021 08h40
Por: Ricardo Chaves

Por Ascom Prefeitura

A Prefeitura de Sete Lagoas - por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos - realiza um trabalho direcionado exclusivamente aos imigrantes da Venezuela encontrados em Sete Lagoas nos últimos dias. A maior presença do grupo está em semáforos de cruzamentos da região central solicitando dinheiro dos motoristas e, por isso, a abordagem teve como objetivo a identificação e oferta de serviços assistenciais disponíveis no município.

Na semana passada, equipes da Secretaria de Assistência Social foram a campo para a realização do trabalho. O Centro POP e o Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS) são fundamentais neste tipo de aproximação. “São equipamentos para atendimento de jovens adultos, adultos, idosos e famílias que utilizam as ruas como espaço de moradia ou sobrevivência. Sua finalidade é identificar a pessoa em situação de rua, assegurar e promover a inclusão social, garantir seus direitos e sensibilizá-los quanto a seus deveres e obrigações”, explica a secretária municipal de Assistência Social, Luciene Chaves. 

O SEAS atua nos espaços públicos e realiza ações para identificar situações de risco social e pessoal. Não se trata de um serviço para retirada compulsória de pessoas das ruas, mas de atendimento nos espaços públicos coordenados por várias secretarias municipais. Para os venezuelanos, foram disponibilizados os serviços de Assistência Social tais como referenciamento e acolhimento, mas, no primeiro momento, eles não aceitaram. No grupo foram identificadas algumas crianças e, por isso, foi necessária a intervenção do Conselho Tutelar, quando os venezuelanos foram orientados sobre a proibição do trabalho infantil em qualquer situação. 

Nesta segunda-feira, 7, representantes das secretarias municipais de Assistência Social, Educação e Saúde participaram de uma reunião onde o tema foi a situação dos venezuelanos em Sete Lagoas. O objetivo é formalizar uma estratégia legal para tratar da questão tendo como base as legislações federais que normatizam a atuação das autoridades em casos semelhantes.