Banner Home
Distribuidora Ribeiro
Fechamento

Governo de Minas Gerais admite possibilidade de adotar lockdown

Com a alta de casos e óbitos, 101 muncípios da região Central devem voltar à onda verde do plano de flexibilização, que permite abertura apenas dos serviços essenciais

19/06/2020 14h34
Por: Redação

Por iG Último Segundo

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, afirmou que o estado pode tomar "medidas mais drásticas" para conter o aumento de casos confirmados e mortes por Covid-19, que está acima do esperado, segundo ele.

 

"A trajetória acendente não pode continuar", disse em entrevista coletiva, nesta quinta (18), que contou com a participação do secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral.

 

O secretário falou sobre a possibilidade de o Estado decretar lockdown   — fechamento total das atividades —  em algumas regiões em que há descontrole no combate ao novo coronavírus (Sars-Cov-2)

 

De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado na quinta (18), Minas Gerais tem 570 mortes por Covid-19. Em relação a mortes em um único dia, o estado registrou a segunda pior marca desde o início da pandemia: 33 óbitos.

 

 

 

Diante do crescimento, o governo recuou com o programa de flexibilização das medidas de isolamento social, cunhado como Minas Consciente.

 

O secretário de desenvolvimento, Fernando Passalio, informou que os 101 municípios da região Central devem voltar à onda verde, que permite a abertura apenas dos serviços essenciais. Em 15 dias, é a segunda reclassificação. A região Central já havia saído da onda amarela para a branca e, neste momento, retorna à verde. 

 

Ao todo 146 municípios aderiram aos protocolos sanitários do Minas Consciente, abrangendo uma população de 3,5 milhões de habitantes. Desse total, 290 municípios estão na onda branca, 53 na amarela e, a maior parte, 510 na onda verde.